Opinião

O discurso que o povo esperava


“Brasileiras e brasileiros! Tenho a honra e o compromisso de ser a primeira mulher a governar esse país que todos amamos. Todos sabem que devo minha eleição ao Ex-presidente Lula que queria continuar no poder através de mim. Queria que eu fosse um fantoche em suas mãos como a Mariza que não vê as cercas que seu marido pula. Eu quero declarar para todo o Brasil que estou cansada de tudo isso e que daqui pra frente serei eu, somente eu que tomarei todas as decisões e farei apenas o que o Brasil precisa que seja feito.

O Brasil assistiu as manifestações e viu que o povo está cansado de ver a inoperância. Não tenho poderes sobre o Congresso, mas declaro que não concordo com a eleição do Renan para Presidente do Senado. Se ele não é culpado das acusações, as suspeitas que pesam sobre ele são suficientes para impedir que assuma qualquer cargo. Também não apoio a diplomação do Genuíno nem do Paulo Cunha como deputados federais, uma vez que eles foram condenados pelo Poder Judiciário e numa democracia os poderes devem ser respeitados. O Poder Legislativo não pode confrontar com o Judiciário. Não posso concordar que os mensaleiros condenados continuem livres e soltos e ocupando cargos de confiança. No meu governo só permanecerá quem obedecer ao mandamento: ‘Não roubarás’! Não concordo com a parceria que a Petrobras fez com a PDVSA que só ajudou a enriquecer ainda mais o companheiro Lula e nada somou ao Brasil, muito pelo contrário.

Enfim, quero dizer que não concordo com muitas coisas do meu governo que herdei. Quero dizer que, se o Brasil me elegeu como mulher é porque esperava alguma coisa diferente da política dos homens. O povo nas ruas conseguiu me encurralar e eu quero fazer parte destes protestos e pedir que o povo peça a moralidade na política. Não precisamos de mais verbas para nada. O dinheiro que tem, se for bem gasto, é mais que suficiente.

Para arranjar mais dinheiro teria de aumentar os impostos e aumentaria os roubos. Quero que a Polícia Federal acompanhe a liberação do dinheiro e prenda quem roubar. Todo corrupto ou suspeito de corrupção deverá esperar o julgamento na cadeia. Para a Receita Federal já dei ordens expressas para que peçam a prisão de todos os funcionários e políticos que tenham um padrão que não condiz com sua renda. Cada um terá de prestar contas de cada real que obtiver.

Também vou vender o aerolula que é uma vergonha nacional. Para minhas viagens internas posso usar um jatinho da FAB que assim não ficará a mercê dos políticos levarem amigos, gatos e cachorros de um lugar para outro. Para voos para fora do país posso usar avião de carreira como fazem outros chefes de Estado. Afinal, o exército que tanto combati no passado agora está sob o meu comando.

Não vou fazer reforma política. Chega de leis que ninguém cumpre ou que servem apenas para atrapalhar as que existem. Vou fazer um remendo para impedir que ninguém possa ser reeleito mais de uma vez para o mesmo cargo, seja ele qual for. Nenhum político poderá ganhar mais que um professor. Não vou mais falar em plebiscito que foi uma estratégia errada do meu partido.

Quero que vocês me ajudem a virar a mesa. Sei que a maioria das donas de casa não entende o porquê dos partidos políticos. Confesso que até eu mesma às vezes não entendo. Nós queremos um Brasil que funcione e não um país em que os eleitos querem se locupletar. Quero dizer que vou melhorar este Brasil com a ajuda de vocês. Aqueles parlamentares que não me apoiarem que enfrentem a fúria das ruas”.

Este discurso ainda não aconteceu. E é por falta dele e muito mais que o povo foi e continuará indo às ruas.

lauschneram@hotmail.com

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top