Mundo

Número de mortos em ataques terroristas cresceu 81%, dizem EUA

O número de mortes por terrorismo disparou em 2014, informou nesta sexta (19) o Departamento de Estado dos EUA em seu informe anual sobre o tema.

Segundo o levantamento, 32.727 pessoas morreram em 2014 em 13.463 ataques terroristas pelo mundo, a maioria cometidos pelas facções Estado Islâmico e Boko Haram. Em 2013, foram 18.066 mortes, ou seja, um aumento de 81%.

Além disso, mais de 9.428 pessoas foram sequestradas ou feitas reféns por criminosos no ano passado, frente a 3.137 em 2013.

A maior parte dos ataques (3.370) e das mortes (9.929) em 2014 ocorreram no Iraque. No entanto, foi na Nigéria que houve maior número de mortos por atentado (cerca de 13 pessoas).

TERRORISTAS

O Boko Haram tem por objetivo fundar um Estado islâmico na Nigéria, país de maioria muçulmana no norte e predominantemente cristão no sul. No entanto, suas ações se estendem por outros países, como Chade e Camarões. Desde fevereiro, uma força multinacional tenta expulsar os insurgentes de mais de 60 localidades nigerianas.

O número de reféns de grupo terroristas na Nigéria aumentou 1.358% em 2014, comparado ao ano anterior (de 89 para 1298). A maior parte dos ataques ocorreu no Estado de Borno.

Já o Estado Islâmico (EI) ganhou força na Síria durante a ofensiva rebelde contra o ditador Bashar al-Assad. Desde então, a milícia se espalhou pelo Iraque, conquistando importante cidades, como Mossul. Em 10 de julho, o presidente americano, Barack Obama, o envio de mais 450 militares ao país para dar assistência às forças iraquianas.

Mais de três quartos de todas as ações terroristas cometidas no Iraque em 2014 foram ataques a bombas e explosões. Cerca de 70% delas tiveram como autoria o EI.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir