Sem categoria

Novo treinador do Nacional quer a torcida empurrando o time

Tendo pouco mais de 30 dias para preparar o Nacional para a estreia na Série D, Benazzi afirmou que não pode perder tempo - foto: Ione Moreno

Tendo pouco mais de 30 dias para preparar o Nacional para a estreia na Série D, Benazzi afirmou que não pode perder tempo – foto: Ione Moreno

O experiente Vagner Benazzi, 61, foi apresentado na manhã desta segunda-feira (9) como novo comandante do Nacional. A apresentação ocorreu no Centro de Treinamento Barbosa Filho, na avenida Efigênio Sales, Zona Leste de Manaus.

Conhecido pelos bons trabalhos à frente de equipes tradicionais do país, Benazzi chega com o objetivo de levar o Leão da Vila Municipal ao sonhado acesso para a Série C do Campeonato Brasileiro. Para tanto, ele quer treinamento pesado, grupo unido, família por perto e a torcida empurrando o time durante as partidas.

Tendo pouco mais de 30 dias para preparar o Nacional para a estreia na Série D, Benazzi afirmou que não pode perder tempo. Por isso, os trabalhos já começam nesta tarde. O comandante assumiu o time após a diretoria demitir o treinador Heriberto da Cunha, que fracassou nas copas do Brasil e Verde. Fora isso, oito jogadores foram dispensados após as eliminações. Por isso, Benazzi chega ao clube e promete muito trabalho e empenho para recolocar o Nacional no cenário brasileiro.

“Vim para cá para fazer o torcedor feliz. Tomara que logo no começo do campeonato tenhamos a ajuda da torcida para nos empurrar em campo. Temos pouco tempo, mas vamos correr para montar uma boa equipe que já consiga os resultados nos primeiros jogos”, disse o novo comandante que terá em sua comissão técnica os auxiliares Darcy Marques Jr., Alan George – que foi auxiliar de Heriberto da Cunha –, o preparador físico Emerson Polimeno e o treinador de goleiro Iúna.

Em 2016, Benazzi trabalhou no Comercial SP, porém, sua passagem pelo clube durou apenas um jogo, devido a questões financeiras.

Na Série D, o Nacional terá pela frente na primeira fase Náutico-RR, São Raimundo-PA e o campeão do estadual de Tocantins. Questionado sobre os adversários, Benazzi explicou que acompanha de longe os estaduais, mas sabe que a Série D é uma das competições mais complicadas do país.

Por Thiago Fernando

Equipe EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir