Dia a dia

Novo trecho de trilho do antigo bonde é encontrado e será restaurado na praça Adalberto Valle

Os trabalhos de restauro, acompanhados por equipe de arqueólogas, devem iniciar após o recesso do Carnaval – Altemar Alcântara/Semcom

Mais uma janela que leva a uma viagem pela história e pela arquitetura da Manaus Antiga ficará à disposição dos amazonenses e turistas na praça Adalberto Valle, que será requalificada pela prefeitura, dentro do programa PAC Cidades Históricas. Durante trabalhos de demolição na praça foram encontrados trechos de um trilho do antigo bondinho, usado como transporte na capital no século XIX, similar ao localizado na avenida Eduardo Ribeiro.

“Sempre foi prioridade da gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto o resgate patrimonial e arquitetônico do Centro da cidade. É preciso respeitar nossa história e evidenciar essas descobertas para a população em espaços abertos, como praças e vias”, defende o presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), o engenheiro Cláudio Guenka. O órgão é responsável pelo projeto arquitetônico de revitalização do logradouro.

O achado arqueológico foi comunicado ao Instituto de Patrimônio Histórico Nacional (Iphan), junto à superintendência regional no Amazonas, para que sejam realizados trabalhos de restauro na estrutura, assim como ocorra a implantação de um bloco testemunho, que será delimitado por um guarda-corpo em aço inox, servindo de proteção para parte dos trilhos presentes nesse trecho.

Os trabalhos de restauro, acompanhados por equipe de arqueólogas, devem iniciar após o recesso do Carnaval. A ideia é deixar os trilhos encontrados na própria via, transformando o trecho em mais um museu a céu aberto.

Os trilhos na Adalberto Valle estão parcialmente conservados e precisarão passar por restauro, nos mesmos moldes do trabalho executado na janela implantada na Eduardo Ribeiro, no trecho que compreende o cruzamento com a rua 10 de Julho.

Matriz

O Iphan-AM também aprovou o projeto de restauro do pátio da escadaria da Praça da Matriz, encontrado durante o trabalho de demolição do aviaquário existente no local. O muro será conservado e haverá recomposição de partes faltantes, além de se promover o resgate da tipologia da falsa bossagem, realizando ainda uma intervenção de preservação das partes originais.

Serão feitas quatro janelas, possivelmente com exposição do material original, constituído de um reboco característico da fase da Belle Époque. Nelas, será possível visualizar a tecnologia usada na estrutura do paredão na forma original. “O reboco encontrado não é uma pedra, mas é do tipo localizado em algumas edificações do Centro, como no reservatório do Mocó e no próprio Teatro Amazonas. Ele é picotado e em baixo relevo”, explica o arquiteto e diretor de Planejamento Urbano do Implurb, Laurent Troost.

As obras na Matriz prosseguem com a demolição do calçamento interno da praça, arborização com mudas de oitis e colocação de pedras São Thomé e portuguesas ao longo das calçadas revitalizadas e do canteiro central.

Conexões

Conectada à praça Tenreiro Aranha, a Praça Adalberto Valle está num ponto de grande visibilidade, inclusive para o rio Negro. Ela receberá o Pavilhão restaurado no futuro, com entorno contendo jardins baixos e bancos. Na via lateral será feito o resgate de pavimentação e paralelepípedos. Uma nova via será criada do lado Oeste da praça, para o resgate do fluxo de trânsito como nos anos 20. Todas essas praças contempladas no programa PAC Cidades Históricas estão sendo adequadas quanto às normas de acessibilidade, instalações de novos sistemas de iluminação pública, sinalização, mobiliário urbano e paisagismo.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir