Economia

Novo teto para compra de imóveis com FGTS injetará R$ 4,9 bi na economia

O aumento do limite de financiamento de imóveis com recursos do FGTS para R$ 1,5 milhão deverá injetar na economia R$ 4,9 bilhões neste ano. O impacto foi calculado pela Secretaria de Planejamento e Assuntos Econômicos (Seplan) do Ministério do Planejamento.

Segundo a Seplan, a medida poderá levar a um acréscimo anual de R$ 490 milhões de contas vinculadas do FGTS para a compra de cerca de 4.000 imóveis.

Se essa previsão se concretizar, serão 0,07 pontos percentuais de aumento no PIB deste ano.

O limite do valor de aquisição dos imóveis foi alterado nesta quinta-feira (16) por um a resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) e está alinhado com uma estratégia do governo de retomada do crescimento.

O novo valor passa a vigorar a partir de segunda-feira (20) e vai até 31 de dezembro deste ano. Antes, os trabalhadores só poderiam usar o FGTS para a compra de imóveis de até R$ 950 mil em algumas regiões do país. Agora, o novo teto (R$ 1,5 milhão) passa a valer em todo o território.

Julio Wiziack
Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir