Política

Novo prefeito de Coari diz que cidade ‘está se refazendo da crise’

Magalhães afirmou que 30 dias já colocou em prática projetos que vislumbram uma boa gestão e melhor qualidade de vida aos moradores do município - foto: Alberto César Araújo

Magalhães afirmou que 30 dias já colocou em prática projetos que vislumbram uma boa gestão e melhor qualidade de vida aos moradores do município – foto: Alberto César Araújo

Após a notícia da desistência dos partidos que entraram com ação no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) pedindo o cancelamento das eleições de 2012 em Coari, o prefeito Raimundo Magalhães (PRB) em entrevista exclusiva ao EM TEMPO, disse que a cidade começa a voltar a sua rotina, e que em 30 dias de gestão já colocou em prática projetos que vislumbram uma boa gestão e melhor qualidade de vida aos moradores do município.

Uma das primeiras ações da nova gestão foi a acatar a orientação do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) em colocar em funcionamento as escolas na Zona Rural da cidade. Para isso, foi necessário realizar a dispensa de licitação. “Eu inclusive estive na terça-feira (19) no MP com o procurador-geral Fábio Monteiro para pedir um documento que me resguardasse, porque nós não tínhamos como comprar merenda escolar, combustível, alimentação e remédio para os pacientes no hospital e daqui a um ano vou ter minhas contas julgadas, então eu precisava desse documento me dando respaldo jurídico”, justificou.

O prefeito destacou que também precisou requalificar do zero a questão da saúde no município. Magalhães ressaltou que durante esse primeiro mês de gestão, conseguiu levar um médico cirurgião a cidade, onde foram realizadas mais de 60 cirurgias catarata. “Com dez dias em que eu estava na administração levamos essa ajuda a população, e estamos vislumbrando mais parcerias”, destacou.

Dificuldades

Sobre as dificuldades encontradas durante esse primeiro período, Magalhães afirmou que fez um levantamento de toda estrutura física e financeira de Coari e encontrou cum quadro crítico, mas que isso não o fará desistir. “O povo de Coari deposita hoje uma esperança muito grande em mim. Eu agradeço essa confiança e vamos trabalhar para sermos merecedor dessa confiança. As dificuldades existem todos os dias, mas com trabalho e determinação vamos avançando”, assegurou o prefeito.

Encontrar uma administração desorganizada, conseguir colocar tudo em ordem e poder trabalhar corretamente é um dos objetivos do prefeito, para isso, como uma das primeiras atitudes, Magalhães procurou o Ministério Público do Estado e o Tribunal de Contas (TCE) para expor a situação que recebeu a cidade, pedir orientação e auditória das finanças do Município. Há poucos dias o TCE concluiu a auditoria no município e em breve deve estar divulgando o resultado. O MP-AM indicou algumas medidas a serem adotadas pelo gestor para evitar problemas e conseguir administrar a cidade. “Eu respeito à Justiça e vou fazer tudo dentro da lei. Essa é minha índole”, pontuou.

 

Por Moara Cabral Jornal EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir