Sem categoria

Novo entreposto da Zona Franca, em Santa Catarina, pode trazer até 40% de economia em logística para empresas do PIM

Armazém de 300 mil metros quadrados fica próximo da região portuária de Itajaí, que é menos concorrida que os portos do Estado de São Paulo - foto: divulgação

Armazém de 300 mil metros quadrados fica próximo da região portuária de Itajaí, que é menos concorrida que os portos do Estado de São Paulo – foto: divulgação

As empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) que fornecem produtos para todo Brasil vão economizar até 40% nos custos de frete e logística por conta do novo entreposto da Zona Franca de Manaus (ZFM), em Itajaí, município do Estado de Santa Catarina. O entreposto já funciona desde abril deste ano, mas o lançamento oficial aconteceu na noite desta quinta-feira (19), durante a 8ª Feira Internacional da Amazônia.

O investimento para o projeto foi de R$ 60 milhões e a empresa responsável pelo entreposto é a operadora de logística Komlog. De acordo com o diretor executivo, Franco Dauer, o potencial de redução de gastos das empresas do PIM é ainda maior, uma vez que o armazém fica próximo de São Paulo. O tamanho do armazém, segundo ele, possibilita a utilização do serviço de cabotagem, que gera economia de 40% no transporte com relação ao frete rodoviário.

Dauer explicou que os serviços de frete custam em média R$ 6 mil por contêiner, já o serviço de cabotagem custa R$ 2,2 mil, uma economia de R$ 3,8 mil em serviços. “Agora quem produz na Zona Franca de Manaus pode usufruir do novo entreposto da Komlog, que permite a descentralização de estoque de Manaus por até 180 dias, que é o prazo garantido para as isenções do modelo”, explicou.

O entreposto permite que a Komlog movimente e estoque cargas fora da ZFM com isenção de impostos. “As empresas só têm a ganhar pois poderão transferir os produtos do Polo Industrial de Manaus para o Estado de Santa Catarina que é um local estratégico para atender as regiões Sul e Sudeste, podendo transferir os produtos para os compradores em 24 horas”, disse.

O entreposto da Komlog tem área disponível de armazenamento de mais de 300 mil metros quadrados e fica dentro do complexo da Multilog. Segundo o secretário executivo da Receita da Secretartia de Estado da Fazenda do Amazonas (Sefaz-AM), Jorge Jathay, o entreposto é mais uma alternativa para o parque industrial, uma vez que fica perto do porto em Itajaí, que é menos concorrido do que os de São Paulo. “A ideia é para dar opções da nossa indústria colocar o produto em todo o Brasil, por um preço menor, e baratear o custo de frete até os mercados consumidores”, afirmou Jathay. Ele ressaltou os produtos serão descarregados em menos tempo.

Facilitador

De acordo com o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Antônio Silva, todo entreposto é um facilitador para as empresas de Manaus, pois dá celeridade aos processos de comercialização, além de contar com os mesmos incentivos da ZFM. A empresa vai poder transportar e guardar no entreposto sem ter que pagar impostos por 180 dias.

Único entreposto do Sul por 10 anos

No Brasil, existem três entrepostos da ZFM em funcionamento e o quarto fica em Itajaí, sendo o único da região Sul pelos próximos 10 anos, que poderão ser renovados por mais 10. A Komlog pertence à holding Komgroup e atua há mais de 20 anos no mercado, elaborando soluções para as empresas do setor de comércio internacional e de distribuição do país. Nesta configuração, a Multilog é operador logístico oficial do entreposto.

Djalma explica que, como a empresa recebeu recentemente o Ato Declaratório Executivo da Receita Federal que a autoriza a atuar como Entreposto da Zona Franca de Manaus, a previsão é assegurar a ocupação de quase 100% da capacidade do armazém até o final do ano.

As principais vantagens para o cliente do entreposto são a localização estratégica, a utilização de cabotagem com redução dos custos logísticos e a estrutura de armazenagem com mais de 300 mil metros quadrados de área. “O cliente tem a carga próxima ao mercado e ao mesmo tempo o ICMS fica suspenso até a venda”, destaca Djalma.
O valor do frete rodoviário entre Manaus e Itajaí, por exemplo, custa em média R$ 20 mil e leva 15 dias.

Por Asafe Augusto

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir