País

Novo currículo nacional da educação não deve mudar o Enem, diz ministro

O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, disse nesta sexta-feira (11) que o novo currículo nacional em discussão na pasta – chamado Base Nacional Comum – não vai alterar o formato do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A proposta do governo federal para a Base Nacional Comum será apresentada na semana que vem. Ribeiro disse, porém, que o debate no órgão deve alterar o projeto, a ser finalizado apenas em 2016.

A Base Nacional Comum vai definir o conhecimento essencial a que todos os estudantes do país deverão ter acesso durante sua vida escolar, desde a creche ao ensino fundamental.

Uma das propostas será a regionalização do conteúdo. Ela permite que regiões definam parte do currículo, levando em conta a história e a cultura local.

“[Nas disciplinas] História, geografia e biologia, é muito importante valorizar as diferenças regionais. É muito importante que as pessoas tomem conhecimento da história das suas regiões”, disse o ministro, durante o encontro internacional “Educação 360”, organizado pelos jornais ‘O Globo’ e ‘Extra’.

O ministro afirmou, contudo, que a base não mudará neste momento o Enem, uma prova padrão para todo o país.

“O Enem pode sempre ser modificado. Mas nós temos grandes êxitos com ele. O Enem é uma prova inteligente, é um exame que não passa por decoreba. Os princípios básicos do Enem nós temos que manter. Mas qualquer modificação vai demorar um tempo, porque nossa prioridade é a base nacional comum”, disse Ribeiro.

O ministro não quis detalhar ainda quais cortes a pasta terá de fazer, em razão do ajuste fiscal. “Essa discussão ainda está sendo feita.”

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir