Economia

Novas irregularidades são encontradas no Sindmetal; oito carros são apreendidos em concessionária

No total, os veículos da marca Toyota somam a quantia de R$ 330.342,96 mil, e foram encontrados em uma concessionária no bairro São Geraldo - foto: Divulgação

No total, os veículos da marca Toyota somam a quantia de R$ 330.342,96 mil, e foram encontrados em uma concessionária – foto: Divulgação

Novas irregularidades ligadas ao ex-diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal), Valdemir de Souza Santana, foram divulgadas, nesta segunda-feira (10), pela junta governativa do sindicato. Durante investigação foram descobertos dois Cadastros Nacionais de Pessoa Jurídica (CNPJ) e a compra de oito carros novos em nome do sindicato.

No total, os veículos da marca Toyota somam a quantia de R$ 330.342,96 mil, e foram encontrados em uma concessionária, localizada no bairro São Geraldo, Zona Centro-Sul de Manaus. De acordo com a junta, o termo de intenção de compra estava com a assinatura de Valdemir Santana. Segundo a entidade, os carros seriam para o uso pessoal da família do ex-diretor.

Na semana passada foi descoberto um empréstimo no valor de R$ 500 mil, parcelado em 12 vezes, realizado pela antiga diretoria do Sindmetal. As investigações apontaram que o dinheiro adquirido teria sido usado por Valdemir para pagar uma condenação da justiça federal por crime de improbidade administrativa.

Ainda neste mês, a atual direção encontrou indícios de pagamento de despesas no valor de R$ 50 mil em um balneário, localizado no quilômetro 27 da rodovia AM-010, que não faz parte do patrimônio do sindicato. A documentação ligada ao local estava toda irregular, sem recolhimento dos encargos sociais referente à obra, além de estar em nome de terceiros.

Segundo a junta governativa, eles estão buscando meios legais de como devolver os valores ou realizar sorteio para os trabalhadores que contribuem mensalmente com o sindicato.

A reportagem tentou contato com Valdemir Santana e o assessor particular, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta matéria.

Entenda o caso

Valdemir Santana e toda a diretoria do Sindmetal foram afastados no dia 26 de setembro deste ano, após inúmeras denúncias de irregularidades na última eleição da entidade, ocorrida em abril desde ano. Com a situação, uma junta governativa provisória assumiu o comando do sindicato por 90 dias, prorrogáveis por igual período, afim de apurar as denúncias para que poderem realizar novas eleições.

Conforme informações da junta, nos primeiros dez dias de auditoria foram encontradas diversas saídas de dinheiro das contas do Sindmetal sem comprovação. O sindicato arrecada mais de R$ 1,5 milhão mensal, mas as contas bancárias estão praticamente zeradas.

Portal EM TEMPO

1 Comment

1 Comment

  1. Ormail Carvalho

    11 de outubro de 2016 at 08:09

    Ele é membro do partido dos trabalhadores…a história tarda, mas não falha..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir