Esportes

No vôlei de praia, Alison e Bruno vencem, vão à final e mantêm tradição brasileira

Campeões mundiais em 2015, os brasileiros chegam à final após cinco vitórias e uma derrota -esta, na fase de classificação.

Campeões mundiais em 2015, os brasileiros chegam à final após cinco vitórias e uma derrota -esta, na fase de classificação – foto: reprodução Twitter Time Brasil

Os brasileiros Alison, 30, e Bruno Schmidt, 29, venceram na tarde desta terça-feira (16) a dupla holandesa Brouwer e Meeuwsen, por 2 sets a 1 (parciais de 21/17, 21/23 e 16/14), e estão classificados para a final do vôlei de praia nos Jogos do Rio. A decisão acontece na quinta (18), às 23h59.

Assim, o Brasil mantém uma tradição: desde que a modalidade entrou nos Jogos Olímpicos, em Atlanta-1996, ao menos uma dupla brasileira disputa a medalha de ouro nas areias.

O próprio Alison foi finalista em Londres-2012, ao lado de Emanuel, e ficou com a prata. Bruno, sobrinho do ex-jogador de basquete Oscar, estreia em Olimpíadas. O tio, apesar de ser o maior cestinha da história olímpica, nunca conquistou uma medalha, que a família Schmidt agora já tem garantida.

No equilibrado jogo contra os holandeses, Alison e Meeuwsen fizeram um duelo à parte. Com 2,03 m, o capixaba apelidado de Mamute parou o ataque adversário doze vezes nesta semifinal, enquanto o holandês de 2,07 m conseguiu dez.

Além da força em quadra, era Alison também quem agitava a torcida na arena em Copacabana, sempre pedindo gritos e aplausos em momentos mais tensos do jogo, como nos quatro match-points salvos pelos holandeses no segundo set. Após o péssimo final de set anterior, os brasileiros voltaram a atuar bem para fechar o terceiro e o jogo.

Campeões mundiais em 2015, os brasileiros chegam à final após cinco vitórias e uma derrota -esta, na fase de classificação.

Na decisão, na próxima quinta-feira (18), eles enfrentam os vencedores da partida entre a dupla italiana Nicolai/Lupo e a russa Semenov/krasilnikov.

Em cinco edições do vôlei de praia nos Jogos Olímpicos, somados homens e mulheres, o Brasil tem dois ouros, seis pratas e três bronzes. É o país com mais medalhas, mas os EUA, com nove no total, têm seis de ouro.

Ricardo e Emanuel tem um ouro, uma prata e um bronze cada. Alison, com sua prata, pode igualar os compatriotas em ouro também, e levar Bruno junto a esse clube de campeões.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir