Política

No Senado, Omar Aziz condena corte de R$ 16,8 bi na saúde

Para Aziz, quem votar a favor do corte será persona non grata- foto: divulgação

Para Aziz, quem votar a favor do corte será persona non grata- foto: divulgação

O senador Omar Aziz alertou os parlamentares, na tarde de ontem (6), sobre o teor do ofício que recebeu do governador do Amazonas, José Melo, que apelava contra o corte de R$ 16,8 bilhões, estimados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde e pelo Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde.

“Eu não me permito aprovar um Orçamento no Congresso que vai tirar dinheiro da saúde. Não dá para tirar R$16 bilhões da saúde, ano que vem. Não de uma atividade que salva vidas, que trata de pessoas com câncer e de crianças portadoras de deficiência. Quem ousar votar um orçamento tirando dinheiro da saúde se considere uma persona non grata nos seus Estados”, avaliou.

Sem mordomias

Reportagem do jornalista Ricardo Boechat denuncia que, entre 1º de janeiro deste ano e 22 de setembro, foram realizados 2206 voos de autoridades federais em jatinhos da Força Aérea Brasileira (FAB). Na avaliação do senador Omar Aziz, esta é uma área em que o governo federal poderia economizar.

“Corte viagens de ministros que usam a Força Aérea para cima e para baixo deste país. Um país que está parado, um país que não tem obra, por que os ministros ficam tanto viajando? Corte o cafezinho dos gabinetes, mas não tire dinheiro da saúde. O povo brasileiro, na sua maioria, necessita do dinheiro da saúde pública para se tratar”, exigiu Omar Aziz. “Esse Orçamento não pode ser aprovado desta forma. Retire-se dinheiro de outros lugares!”, completou o senador do Amazonas.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir