Esportes

No Flamengo, Guerrero coleciona mais cartões do que gols

O Flamengo não poderá, mais uma vez, contar com o atacante Paolo Guerrero para um jogo do Campeonato Brasileiro. Dando sequência a uma rotina de cartões e desfalques, o atacante terá que cumprir a nova suspensão na partida do próximo domingo (10), contra o Atlético-MG, após a advertência na goleada por 4 a 0 para o Corinthians.

O fato é recorrente para o questionado atacante. Em um ano no clube, Guerrero soma mais cartões que gols com a camisa do Flamengo. No total, foram 17 cartões (sendo 16 amarelos e um vermelho) e apenas 14 gols.

Contratado com pompas no meio de 2015, o peruano assinou um contrato de três anos com o clube duração até junho de 2018. No entanto, diante do momento complicado e dos seguidos questionamentos de diretoria e torcida, Guerrero e seus empresários não descartam deixar a Gávea antes do final do vínculo.

Com vencimentos mensais de aproximadamente R$ 800 mil (entre salário e luvas), ele sabe que não será fácil encontrar um novo contrato tão vantajoso, mas deixa nas mãos de seu estafe uma busca por um novo clube.

Enquanto isso, Guerrero ensaia recuperações com a camisa rubro-negra, como as boas atuações contra Fluminense e Internacional. As reclamações, seguidas de cartões, no entanto, brecam um momento melhor e reacendem o problema.

Longe do time novamente pelo problema que o atinge desde sua chegada, Guerrero ficará duas semanas sem entrar em campo oficialmente. O retorno está marcado para o próximo dia 16, no clássico contra o Botafogo.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir