Economia

No AM, Pereira diz que desburocratização é o caminho para retomada do crescimento

O ministro participou, nesta quarta-feira, da 278ª Reunião Ordinária do CAS – Divulgação

Apesar dos indicadores mostrarem que a economia do Amazonas poderá se restabelecer somente a partir do segundo semestre de 2017, o Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Pereira, se mostrou bastante otimista em relação ao crescimento do Polo Industrial de Manaus (PIM) e da indústria do Brasil. Especialistas do Amazonas acreditam no avanço da economia, com ressalva, desde que haja um processo de desburocratização.

De acordo com o ministro, em uma conversa com o governador José Melo (Pros), a expectativa é que quando a economia do país cresce, o Polo Industrial de Manaus, a Zona Franca de Manaus (ZFM), acabam gerando mais empregos.

Marcos Pereira afirmou que a inflação já está na meta, os juros estão baixando e já se começa a ver uma procura por investidores para uma retoma do crescimento.

“Estamos muitos confiantes que a economia do Brasil, a partir do próximo semestre, volte a crescer em patamares que são realmente necessários para o crescimento do Brasil”, disse o Ministro.

Sobre o desempenho da indústria em 2016, que deixou a produção industrial no Amazonas, com recuo de mais de 10%, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Marcos Pereira informou que a expectativa é que haja uma melhoria em comparação ao mesmo período, uma vez que estão trabalhando com a possibilidade real na mudança.

Marcos Pereira afirmou que a possibilidade de saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) trará uma projeção na economia do Brasil de mais de R$ 30 bilhões.

“Temos a absoluta confiança que isso, vai gerar consumo. Gerando consumo, gera produção e tira a indústria da retração.

Investimentos

O ministro participou, nesta quarta-feira, da 278ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da Superintendência da Zona Franca de Manaus (CAS). Durante o evento, 36 dos 37 projetos de implantação, atualização, diversificação e ampliação que estimam investimentos de US$ 1,36 bilhões de dólares (R$ 4,3248), foram analisados e receberam sinal verde dos conselheiros.

Para o governador José Melo, a vinda do ministro, pela quarta vez a Manaus, é uma forma de demonstrar o grande interesse, por parte do ministro, de garantir a ZFM, como modelo de desenvolvimento econômico para o País, mas importante ainda, para a preservação da floresta.

“O ministro tem sido o defensor dos gargalos da ZFM, uma vez que, quando levamos uma proposta de solução para a Zona Franca, sempre tivemos o apoio de forma integral”, disse José Melo.

Mudança na Lei da Informática

A mudança na Lei da informática, apresentada durante o evento comemorativo aos 50 anos do modelo de Zona Franca de Manaus, permitirá aos empresários que recebem incentivo fiscais, direcionando o valor de 4,5% de 5% do seu faturamento real para o Programa Prioritário e, Economia Digital. Assim, possibilitará o crescimento do potencial tecnológico da região Norte. O valor, atualmente, é destinado para uma conta de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico (P&D), em Brasília e gira em torno de R$ 500 mil a R$ 600 mil.

Henderson Martins
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir