Dia a dia

No AM, operação ‘Malhadeira’ apreende mais de 3,6 toneladas de pescado ilegal

A ação, que contou ainda com a participação do gerente da RDS Amanã, ocorreu nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS), Amanã e Mamirauá - foto: divulgação

A ação, que contou ainda com a participação do gerente da RDS Amanã, ocorreu nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS), Amanã e Mamirauá – foto: divulgação

Mais de 3,6 toneladas de pescado durante a operação ‘Malhadeira’ deflagrada no período de 7 a 17 do mês de junho, pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) por meio da Gerência de fiscalização (Gefa) em ação conjunta com o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb) e o Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM). A ação, que contou ainda com a participação do gerente da RDS Amanã, ocorreu nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS), Amanã e Mamirauá.

Como resultado, foram apreendidos mais de 1,8 quilos de Piracatinga, mais 1,6 quilos de Pirarucu e 150 quilos de outros pescados ilegais.  Além do pescado, foram apreendidos três pacas,  quatro macacos da espécie Guariba, um quelônio, uma tartaruga da Amazônia, 17 carcaças de antas, oito carcaças de pacas e seis carcaças de tartaruga da Amazônia. Também foram apreendidas cinco embarcações, e em uma das abordagens foram encontrados 34 quilos de entorpecentes, o suspeito foi detido pelos policiais militares que atuavam na operação e conduzido para a delegacia regional do município de Tefé.

Em um total de 123 abordagens, foram lavrados 17 autos de infração, que juntos somam o valor de R$ 216.760,00, 29 termos de apreensão, nove termos de doação, dois termos de soltura e dois termos de destruição. Todo pescado apreendido foi doado às comunidades locais e os animais silvestres abatidos à Instituição Mamirauá para fins de estudos científicos.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir