Economia

No AM mais 7 agências aderem à greve dos bancários; categoria deve negociar nesta sexta com Fenaban

A greve dos bancários, que começou há dois dias, continua nesta quinta-feira (8) em todo o país. No Amazonas, mais sete agências aderiram à paralisação geral e, somando-se às que já estavam com as atividades suspensas, o número sobe para 67.

As negociações com a categoria serão reiniciadas nesta sexta (9), em São Paulo, em reunião com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) para novas negociações.

Em Manaus, além das 52 agências em greve, mais seis, de bancos privados, como Santander e Bradesco, aderiram ao movimento. Pelo interior, Coari se junta a outros nove municípios que já tinham agências bancárias sem funcionamento.

Reivindicações

A categoria reivindica reajuste salarial de 14,78%, dos quais 5% de aumento e 9,31% de reposição da inflação, além de outros benefícios, como contratações de mais bancários, metas menos abusivas, mais segurança e, em alguns casos, plano de saúde.

Os grevistas pedem ainda o piso salarial fixado em R$ 3.940,24, vales-alimentação, 14º salário, além da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de três salários, mais R$ 8.297,61.

Proposta da Fenaban

A proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) inclui reajuste de 6,5%, mais R$ 3 mil de abono. O Comando Nacional dos Bancários diz que essa proposta representa perda real de 2,8% (ao descontar a inflação de 9,57%).

Para a Fenaban, se somados o abono e o reajuste, haverá “ganho superior à inflação na remuneração do ano da grande maioria dos funcionários do sistema bancário”.

A proposta ofertada, segundo Nindberg Barbosa, soa como “um insulto para a categoria”, pois segundo o presidente da Seeb-AM, não contempla a reposição da inflação dos últimos meses.

Por equipe EM TEMPO online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir