Esportes

Neymar critica quem coloca em xeque união de jogadores na seleção

O Brasil enfrenta o Uruguai pela quinta rodada do classificatório para a Rússia-2018 - foto: reprodução

O Brasil enfrenta o Uruguai pela quinta rodada do classificatório para a Rússia-2018 – foto: reprodução

Neymar, com apenas 24 anos, é um dos mais experientes atletas da seleção brasileira. Desde 2010, após a Copa do Mundo da África do Sul, fez 69 jogos pelo Brasil, o que mais atuou.

E o atacante se irritou levemente nesta quinta (24) ao ser questionado que não há lideranças na seleção, principalmente depois que o técnico Dunga sacou de suas convocações atletas mais experientes como zagueiro Thiago Silva, o goleiro Jefferson e o lateral esquerdo Marcelo.

“Na minha carreira estou sempre ouvindo coisas que não me agradam, e nem por isso deixei de jogar futebol. Sempre saem coisas que nós jogadores não concordamos com o que falam na TV, e nem por isso vamos deixar de ser felizes e jogar futebol. Ninguém sabe o que acontece em nossas reuniões, quem tem boca fala o que quer, importante é estarmos fechados”, disse Neymar, em sua primeira entrevista coletiva desde que as eliminatórias para Copa-2018 começaram, em outubro de 2015.

Dunga tem optado por atletas menos experientes, principalmente com Copa do Mundo no currículo. Do time que vai entrar em campo contra o Uruguai nesta sexta (25), na Arena Penambuco, cinco dos 11 titulares atuaram em Mundiais.

“Temos jogadores de qualidade, que sabem a importância de defender a seleção brasileira”, avaliou Neymar.

Além da pressão na seleção, nos últimos meses ele conviveu com denúncias de sonegação de impostos, na Espanha e no Brasil. “Pressão na minha vida sempre vai existir”, disse o jogador.

Suárez e Copa América

Neymar reafirmou que quer jogar a Copa América, em junho, nos Estados Unidos, e os Jogos Olímpicos, em agosto. O Barcelona, seu clube, prefere que ele atue em apenas uma das competições, para ter férias. e a CBF negocia, como revelou o Painel FC, que o jogador descanse em julho e se apresente para a Rio-2016 depois dfos demais atletas.

“O que prevalece quase sempre é a vontade do jogador, mas dessa vez é diferente, não depende só de mim. Eu já falei para as duas partes [CBF e Barcelona] que, se depender de mim, jogo as duas. Estamos conversando”, disse.

Sobre enfrentar o parceiro de Barça, Luis Suárez, que forma com o brasileiro e com o argentino Lionel Messi o trio ‘MSN’, Neymar brincou e disse que, se pudesse, até faria o aquecimento antes do jogo com o uruguaio.

“Mas não dá [risos]. É um grande jogadores, meu amigo, mas aqui estamos defendendo nossa seleção e os dois querem vencer”, disse.

O Brasil enfrenta o Uruguai pela quinta rodada do classificatório para a Rússia-2018.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir