Política

Não há indício de Lava Jato “sofrer dissolução de continuidade”, diz PF

O superintendente da Polícia Federal no Paraná, delegado Rosalvo Franco, disse hoje (23) que não há qualquer “indício de que a Lava Jato venha a sofrer dissolução de continuidade”.

A declaração foi feita durante coletiva de imprensa no Paraná sobre a 29ª fase da Lava Jato, deflagrada hoje (23), ao ser questionado sobre reportagem publicada nesta segunda-feira pelo jornal Folha de S.Paulo sobre conversas, gravadas em março, em que o atual ministro do Planejamento, Romero Jucá, sugeriu ao ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado um pacto para impedir o avanço da Operação Lava Jato sobre o PMDB, partido do ministro.

“A Lava Jato adquiriu patamar republicano que faz com que PF e MPF não sofram pressões políticas. Não há declarações de autoridades do governo que possam frear essas investigações”, disse o superintendente. “Não temos qualquer indício de que a Lava Jato venha a sofrer dissolução de continuidade”, acrescentou.

O delegado comentou sobre o assunto antes da entrevista à imprensa convocada pelo ministro do Planejamento, Romero Jucá, em Brasília, para falar sobre a reportagem.

Na entrevista, Jucá nega que tenha tentado paralisar a Lava Jato e disse que não pretende pedir afastamento do cargo.

O ministro do Planejamento, Romero Jucá, convocou uma entrevista à imprensa para hoje em que deverá falar sobre a reportagem.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir