Sem categoria

Nadadora amazonense se prepara para Jogos Olímpicos no Rio

Aos 26 anos, a nadadora amazonense conquistou duas medalhas de bronze no Pan-Americano de Toronto - foto: Ayrton Vignola/Sesi-SP

Aos 26 anos, a nadadora amazonense acabou de conquistar duas medalhas de bronze no Pan-Americano de Toronto – foto: Ayrton Vignola/Sesi-SP

Jeito de menina com ambições de gente grande. A nadadora amazonense Daynara de Paula sabe o que é surpreender. Com apenas 18 anos disputou as Olímpiadas de Pequim, na China e quatro anos depois esteve em Londres. Atualmente, ela dorme e acorda todos os dias com um único pensamento: disputar os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro no ano que vem.

Aos 26 anos, ela acabou de conquistar duas medalhas de bronze no Pan-Americano de Toronto, no Canadá – uma no revezamento 4x100m medley e outra no revezamento 4x100m livre. Mas se engana quem pensa que ela ficou empolgada com o feito. Subir ao pódio foi uma sensação agradável, mas longe de satisfazer o desejo da atleta que sonha com um futuro bem mais vencedor.

“Para ser sincera não acreditava que ficaria tão perto dos Estados Unidos, até o momento em que estive lado a lado. Queria a prata, mas ainda não foi dessa vez. E esse bronze veio com um gosto de vitória, já que quebramos alguns recordes”, disse a nadadora que já acumula cinco medalhas em Pans, por e-mail ao PÓDIO.

Para alcançar seu objetivo, a vida da manauense tem sido de “tirar o fôlego”. Após deixar Toronto, fez uma pequena parada de três dias em casa e já viajou para a cidade Kazan, na Rússia, onde está disputando o Mundial de Esportes Aquáticos. Por lá, ela entrará na piscina em quatro modalidades: revezamento 4x100m livre, revezamento 4x100m medley e nos 100m e 50m borboleta. Para ela, a competição servirá como teste de luxo para as seletivas da Rio 2016 que começam em dezembro.

“É importante estar competindo entre as melhores do mundo, ainda mais se ficar entre as oito. Esse Mundial é um teste para as seletivas dos Jogos Olímpicos que começam em dezembro e terminam em abril de 2016. Eu estou treinando muito, portanto, confio e muito que estarei representando o Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro”, afirmou.

História

Nascida em Manaus, mas de família paulista, Daynara voltou para o Estado de São Paulo ainda criança. Lá começou sua carreira na natação e atualmente é atleta do Sesi-SP. Ela é recordista Sul-Americana dos 50m borboleta com o tempo de 25s85, obtido em julho de 2009; e Recordista Sul-Americana dos 4x100m livres, feito conquistado junto com Graciele Hermann, Alessandra Marchioro e Larissa Oliveira.

Por Thiago Botelho

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir