Esportes

Nacional empata fora de casa diante do Santos-AP

Wanderley entrou no intervalo da partida e comandou a reação nacionalina marcando dois gols – foto: divulgação

Wanderley entrou no intervalo da partida e comandou a reação nacionalina marcando dois gols – foto: divulgação

Em duelo eletrizante, o Nacional empatou fora de casa por 3 a 3 com o Santos-AP. O jogo de ida aconteceu no Estádio Zerão e foi válido pela primeira fase da Copa Verde. A grande estrela da partida foi o atacante Wanderley, que, voltando de lesão, anotou dois lindos gols. O meia Álvaro marcou o outro do Nacional, enquanto Renatinho, Beto Acosta e Maicon Gaúcho fizeram para o Peixe da Amazônia. O jogo de volta acontecerá na próxima quarta-feira (16), no estádio da Colina.

Sabendo que era preciso fazer um bom resultado logo no primeiro jogo, o Santos não demorou para partir com tudo em busca de inaugurar o marcador. Com muita velocidade, o Peixe precisou de apenas um minuto para sair na frente. Após escanteio que veio da direita, o zagueiro Maicon Gaúcho subiu mais alto que os defensores nacionalinos para abrir o placar.

O gol abalou o time comandado pelo técnico Heriberto da Cunha. Aproveitando o nervosismo do adversário, o Santos fez uma blitz aos 10 minutos. Em falta frontal próxima à meia-lua, Pretão mirou o ângulo direito de Roberto, porém, a bola saiu tirando tinta. Um minuto depois, novamente em escanteio, Maicon subiu bonito, mas cabeceou por cima do gol.

Segurando-se como dava, o Nacional foi pressionado novamente aos 20 minutos, quando em rápido contra-ataque puxado pelo uruguaio Acosta o meio-atacante Fabinho chegou cara a cara com Roberto, porém, finalizou fraco, proporcionando tempo para que o arqueiro do Leão espalmasse para lateral.

O representante do Amazonas respirou apenas aos 23 minutos, quando em cobrança de falta cobrada por Osvaldir, fez Rafael trabalhar pela primeira vez. A jogada animou os jogadores do Nacional que acordara. Na marca dos 30 minutos, Osvaldir cobrou falta com categoria, mas a bola parou no goleiro adversário.

De tanto pressionar, aos 37 minutos veio o gol de empate. A jogada começou na direita com o meia Charles. Após cruzamento, a bola sobrou para o camisa 10, Álvaro, que estufou as redes de Rafael.

Para a tristeza de Heriberto, o empate não durou muito. No último minuto da primeira etapa, Acosta mostrou o porquê de ser a referência do time amapaense. Aproveitando bate e rebate, a bola sobrou para o camisa 9 que não titubeou para marcar o segundo gol do Santos.

Atacante iluminado

Não satisfeito com o desempenho de seus atletas, Cunha promoveu duas mudanças no intervalo. Entraram Hugo e Wanderley nos lugares de Cal e Charles. As alterações surtiram efeito rapidamente. Contando com a categoria e raça do atacante Wanderley, ídolo da torcida nacionalina, o Leão começou pressionando e levando perigo para o arqueiro Rafael, que fez pelo menos três ótimas defesas. Porém, aos 32 minutos, Wanderley mostrou toda a sua técnica quando bateu com perfeição uma falta na entrada da área e acertou o ângulo adversário.

Inspirado, Wanderley marcou seu segundo gol na partida aos 34 minutos. Dessa vez, o atacante completou de voleio o cruzamento que veio da direita.

Quando parecia que a equipe amazonense sairia com a vitória, veio o balde de agua fria. Aos 46 minutos, o meio-campista Renatinho, que entrou no lugar de Pretão, acertou uma bomba de fora da área para empatar o jogo em 3 a 3.

Por Thiago Fernando

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir