Esportes

Nacional e Fast se enfrentam em amistoso neste sábado na Colina

Nacional e Fast fazem amistoso buscando ajustar detalhes para a disputa da Copa Verde, que inicia no próximo mês – foto: Marcio Melo

Nacional e Fast fazem amistoso buscando ajustar detalhes para a disputa da Copa Verde, que inicia no próximo mês – foto: Marcio Melo

Buscando condicionar o elenco para a longa temporada deste ano, o Nacional realiza na tarde deste sábado (30) o seu terceiro amistoso. Após obter duas vitórias contra São Raimundo (PA) e Penarol, ambos por 2 a 0, o Leão da Vila Municipal fará uma reedição, sem compromisso, do tradicional clássico “Pai e Filho”, diante do Fast no estádio Ismael Benigno, a Colina, localizada no bairro do São Raimundo, Zona Oeste de Manaus.

O clima amigável do duelo não diminui a rivalidade. O técnico Heriberto da Cunha cogita escalar um time ofensivo para avaliar o desempenho dos titulares, em um esboço do provável time que estreará no dia 9 de março, contra o contra o Santos (AP), em Macapá, na Copa Verde, competição que garante ao campeão uma vaga na Copa Sul-América. Pelo lado do Rolo Compressor, a partida servirá para testar o elenco recém-formado que enfrenta no mesmo dia, o Marabá (PA), fora de casa.

No treino desta sexta (29), realizado no estádio Carlos Zamith, localizado no Coroado, Zona Leste da capital, Cunha ensaiou jogadas rápidas de contra-ataque e cruzamentos na área, em campo reduzido. A intenção, revelou o treinador, é pressionar a saída de bola do adversário. Dois jogadores foram os mais exigidos na atividade: o atacante Hayllan e o zagueiro Fabiano, o primeiro no time reserva e outro entre os titulares.

No time A, teoricamente o titular, jogaram no esquema 4-2-3-1: Roberto Gomes; Osvaldir, Fabiano, Vitor e Radar; Cal, Osmar, Charles, Álvaro e Hugo; Rafael Silva. No segundo tempo da atividade, Max Willian substituiu Charles entre os titulares. No final do treino, alguns jogadores ficaram em campo treinando cobranças de falta, pênaltis e escanteios. Outros preferiram se abrigar do calor sob as marquises do estádio.

Além da Copa Verde, o Nacional jogará a Copa do Brasil, a Série D do Campeonato Brasileiro e Amazonense, a partir de agosto.

“A expectativa para este jogo é boa. Os amistosos são a melhor oportunidade para aperfeiçoar nossos atletas, avaliar o desempenho e reformular a equipe”, disse o treinador, que complementou afirmando ver crescimento no elenco nacionalino desde o início da preparação.

“Vejo que o time está crescendo muito, mas para definir uma equipe titular é preciso testá-la, fazer uma avaliação sobre o aproveitamento deles no jogo”, ressaltou.

Rápido e eficiente

Com passagem pelo Goiás e Operário (AM), o atacante Hayllan, 19, se diferencia pela velocidade, uma qualidade que os técnicos usam para explorar contra-ataques.
“A equipe está entrosada, mas é preciso manter o ritmo de jogo. Minha especialidade é a velocidade, que eu valorizo muito”, disse o atleta que foi um dos poucos remanescentes da temporada passada.

Para alcançar o objetivo principal da equipe na temporada, o tão sonhado acesso para a Série C, o jovem jogador afirma ser preciso manter o foco primeiro na competição regional.

“Quero ajudar minha equipe da melhor forma possível e conquistar meu espaço”, comentou a revelação.

A mesma determinação tem o zagueiro Fabiano, 32. Com larga experiência, o “xerifão” já jogou pelo ABC e América, ambos do Rio Grande do Norte, ASA (AL), Maringá (PR) e no Porto (PE). “Sabemos que temos muita coisa para melhorar, mas se Deus quiser, tudo vai dar certo. O elenco vem se reforçando com atletas de muito potencial e o importante é batalhar sempre pela vitória”, disse o atleta.

Por Lindivan Vilaça

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir