Esportes

Nacional é derrotado em casa e dá adeus a Série D

Técnido deixou o campo cabisbaixo e ainda teve que ouvir a reclamação da torcida que próximo do vestiário protestava-foto: Raimundo Valentim

Técnido deixou o campo cabisbaixo e ainda teve que ouvir a reclamação da torcida que próximo do vestiário protestava-foto: Raimundo Valentim

Um minuto. Foi o tempo que bastou para o sonho de acesso do Nacional na Série D do Campeonato Brasileiro virar pesadelo. Em mais uma noite vergonhosa para o futebol baré, o Leão da Vila Municipal perdeu em plena Arena da Amazônia Vivaldo Lima por 2 a 0 para o Rio Branco-AC. Russo, duas vezes, marcou para os visitantes.

Com o resultado, o time amazonense está eliminado e sem chances de avançar para a segunda fase da 4ª divisão. Em seis jogos, o Nacional soma quatro pontos e agora ocupa a lanterna do grupo A1. Já o Rio Branco lidera a chave e com a vitória alcançou 14 unidades.

No domingo (6), os comandados do técnico Paulo Morgado viajam até Rondônia para cumprir tabela diante do Vilhena. No mesmo dia, o Rio Branco terá a chance de garantir o primeiro lugar do grupo em casa, diante do vice-líder Remo.

O jogo

Pressionado por um resultado positivo – que manteria viva a chance de classificação à segunda fase -, o Nacional sofreu o primeiro gol do jogo logo no primeiro minuto de jogo. Após saída de bola errada, Mauricio Leal falhou. Rápido e esperto, o atacante Dudu interceptou passe de Peter para o zagueiro e rolou na marca do pênalti para Russo, que livre de marcação, chutou para abrir o placar.

Os comandados de Paulo Morgado sentiram o gol e só conseguiram reagir aos 11 minutos, após Charles tabelar com Nando e arriscar sem perigo de fora da área. O Leão da Vila Municipal tentava furar o bloqueio da defesa acreana, mas parava na falta de criatividade do seu principal homem de armação, Danilo Rios, que se arrastou em campo durante os minutos que nele esteve.

Para o segundo tempo, Morgado trocou o previsível camisa 10 leonino por Júnior Paraíba. Apesar da substituição, o Nacional esbarrava na retranca bem montada pelo técnico do Estrelão, Edson Júnior, e sofria com os contra-ataques do adversário.

Aos nove minutos da etapa final, o Rio Branco deu o golpe de misericórdia no time amazonense. Em rápido contragolpe puxado pela equipe acreana, Russo recebeu na direita e chutou forte para o gol. A bola desviou na zaga do Leão da Vila Municipal e tirou completamente o goleiro Rodrigo Ramos da jogada.

Por André Tobias

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir