Esportes

Nacional bate Rio Negro por 2 a 0, em jogo que não empolgou

Com o resultado, o Nacional aparece entre os líderes da competição – foto: Márcio Melo

Com o resultado, o Nacional aparece entre os líderes da competição – foto: Márcio Melo

O Nacional iniciou a caminhada rumo ao tricampeonato estadual com o pé direito. No tradicional clássico ‘Rio-Nal’, o Leão da Vila Municipal levou a melhor sobre o Rio Negro ao vencer por 2 a 0, em duelo que fechou a primeira rodada do Barezão 2016, disputado na noite desta quarta-feira (24), no estádio Ismael Benigno, a Colina. Osmar e Nonato fizeram os gols da partida.

Com o resultado, o Nacional aparece entre os líderes da competição, com três pontos, ao lado de Princesa do Solimões e Fast Clube, mas ocupa o segundo lugar pelos critérios de desempate. Já o Rio Negro permanece zerado, na sexta posição. Na próxima rodada, conforme a tabela inicial divulgada pela Federação Amazonense de Futebol (FAF), o Leão visita o xará borbense, no sábado (27), às 15h30, no estádio Jabotão, em Borba. Enquanto isso, o Galo folga e só volta a campo dia 3 de outubro, diante do Camaleão, na Colina, às 15h30.

Morno
Sob o comando de Alan George, o Nacional entrou em campo pressionado pela torcida, que ainda não esqueceu a eliminação precoce na Série D do Campeonato Brasileiro. Contudo, o desempenho da equipe deixou a desejar. Com muito mais tempo de preparação que o Rio Negro, o Leão produziu pouco em termos ofensivos.
Em compensação, quase não sofreu sustos durante os 90 minutos, já que as jogadas mais perigosas do Galo saíram em lances de bola parada.

Escalado como uma das peças da trinca de volante leonina, Osmar abriu o placar aos 15 minutos do primeiro tempo, em belo chute de fora da área. Já na etapa complementar, o centroavante Nonato aproveitou belo cruzamento do lateral-direito Nego e testou bonito para o fundo da rede alvinegra.

Pelo lado do time da praça da Saudade, não faltou empenho e vontade dentro de campo. Com apenas 15 jogadores disponíveis para a partida, o técnico Aderbal Lana fez o que era possível na noite de ontem: escalou quem estava regularizado, procurou tirar o espaço do rival e atacar quando fosse possível. A estratégia só não deu tão certo por conta do resultado final, mas o goleiro Pablo pouco trabalhou, apesar da derrota.

Repercussão
Vitorioso em sua primeira partida à frente do comando técnico do Nacional, Alan George não mostrou surpresa quando questionado sobre o desempenho do rival, que trocou de treinador há poucos dias e não contava com seus principais jogadores. De acordo com ele, o fato de ter sido um clássico local equilibrou o duelo, que foi vencido pela equipe mais eficiente em campo.

Mesmo derrotado e cheio de problemas para escalar a equipe, Lana se disse contente com o desempenho dos seus comandados. Segundo o atual campeão amazonense, a equipe alvinegra tem muito a evoluir e vai surpreender no decorrer da competição. Ainda conforme o comandante, o elenco passará por uma reformulação, onde jogadores serão dispensados e outros contratados.

Por André Tobias

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir