Esportes

Naça aposta no marketing para atrair torcedores ao estádio

Com receitas abaixo do esperado nos primeiros jogos da temporada, Leão já planeja o segundo semestre do ano – foto: reprodução

Com receitas abaixo do esperado nos primeiros jogos da temporada, Leão já planeja o segundo semestre do ano – foto: reprodução

Dia de futebol na Inglaterra. Os torcedores saem cedo de casa, param nas lanchonetes para comer o tradicional ‘fish and chip’ (filé de peixe empanado com batatas fritas) ou “aquecem” a garganta pelos pubs próximos ao estádio. A quem prefira visitar a loja do clube, comprar uma camisa nova, mandar estampar seu nome e número da sorte nela. Resumindo, opções não faltam e jogo passa a ser muito mais do que bola rolando dentro do gramado.

Com baixos públicos em seus jogos no começo do ano, o Nacional resolveu apostar em ações de marketing para atrair o torcedor amazonense aos estádios. Para o diretor do setor do Leão da Vila Municipal, Haroldo Falcão, o desafio é transformar a partida de futebol em evento ultrapasse as quatro linhas, como acontece no futebol europeu e na NBA (guardadas as devidas proporções).

“Nós temos pouco recursos, começamos a montar algumas estratégias. No jogo contra o Santos, já colocamos uma empresa para fazer o acolhimento de torcedores na porta do estádio e colocamos um sistema de som para fazer a publicidade institucional do Nacional. Queremos mostrar para o torcedor que isso não é apenas um jogo, é um evento esportivo”, explica Falcão.

Para trabalhar ações como a que foi apresentada no jogo contra o Santos-AP e contra o Remo-PA, pela Copa Verde, o Nacional montou uma comissão constituída por quatro pessoas: o engenheiro Carlos André, os especialistas em marketing esportivo Tarik Nina e Sarah Furtado, e o presidente da Action Pesquisas de Mercado, Afrânio Soares. O principal objetivo do grupo, segundo Falcão, é fortalecer a marca institucional do Leão da Vila Municipal.

“Implantamos um sistema de som para que as pessoas escutem uma boa música, queremos empresas que ofereçam alimentação com marca registrada. Aqueles de 2.500, 1.500 torcedores, independente do resultado, vão sentir algo diferente. Queremos caminhar para o conceito de jogos na Europa, fazer com o que o torcedor se sinta acolhido”, conta o diretor de marketing do Naça.

Campanhas

Sem tempo a perder, a comissão de marketing nacionalina já pôs em prática algumas ações. Uma delas é a panfletagem simples, realizada pelas ruas de Manaus, antes do confronto contra o time paraense pela Copa Verde, a campanha do +1, que consiste em fazer com que cada torcedor leonino convide um amigo para assistir ao jogo do Nacional.

“Queremos fazer as pessoas se motivarem a torcer pelos clubes amazonenses. A ideia é trabalhar nesse sentido, atrair torcedores para convidar amigos e ir aos estádios, fortalecer o institucional do nacional. Estamos realizando ações no corpo-a-corpo nas ruas, nas instituições, queremos aproximar o nacional do torcedor amazonense”, revela Falcão.

Torcedora satisfeita com iniciativa

Para a torcedora do Leão da Vila Municipal, Jéssica Monteiro, as ações de marketing realizadas pelo Nacional podem render bons frutos no futuro. De acordo com ela, mostra que o clube tem interesse em trazer os torcedores que estão afastados dos estádios de volta as arquibancadas, o que pode ser pode significar uma injeção de verba aos cofres da equipe.

“A ideia é muito boa e pode trazer bons resultados para o time. O futebol é capaz de trazer muita gente, apaixonados e até aqueles que não entendem. O jogo é uma forma de entretenimento assim como um cinema ou um show, e o incentivo do clube nesse caso é ótimo para atrair cada vez mais torcedor aos estádios, sócios para os clubes, compra de produto licenciados, assim fazendo uma receita lucrativa para que o clube possa investir no time de futebol”, avalia Jéssica.

Ações caíram nas graças dos fãs

Duas campanhas bastante famosas pelo marketing leonino já caíram nas graças da torcida: o Craque 2020 e o Torça e Fique Famoso. A primeira, aposta na realização de atividades com jovens para que supostamente ele se torne um jogador do Nacional. Já o segundo, consiste em trabalhos feitos nas redes sociais do clube, que garante aquele com mais curtidas, o direito de entrar com a equipe dentro de campo.

“Não queremos torcedores casuais, estamos querendo fidelizar o torcedor amazonense com o Nacional, e isso só se consegue gradativamente. O nacional só vai ficar forte quando ele perceber que a arquibancada está vibrando com ele, isso vai pesar na cabeça dos jogadores dentro de campo. A comissão de marketing está em andamento com outros dois projetos, que não posso revelar no momento”, promete Falcão.

Por André Tobias

1 Comment

1 Comment

  1. Fabio

    3 de abril de 2016 at 11:42

    nunca esse timinho do Omar Azis vai lotar a arena !!!

    FAST SEMPRE …

    FAST SEMPRE…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir