Dia a dia

Na Zona Oeste, universitário é morto ao tentar defender mãe de amigo

Durante o velório do rapaz, realizado em uma igreja evangélica também na Zona Oeste, familiares estavam muito emocionados-foto: reprodução

Durante o velório do rapaz, realizado em uma igreja evangélica também na Zona Oeste, familiares estavam muito emocionados-foto: reprodução

O universitário Moisés Vieira da Silva Pacheco, 22, foi morto com um tiro na cabeça na madrugada desta quinta-feira (3). O fato ocorreu na travessa Tupinambá, bairro São Jorge, Zona Oeste de Manaus.

De acordo com o amigo do universitário, que preferiu não se identificar, ele estava com a vítima no momento do crime, quando dois homens não identificados em motocicleta modelo Broz de, cor vermelha, placa não divulgada, se aproximaram do grupo de amigos.

“Eles chegaram e dispararam três vezes contra outro amigo nosso identificado como Jhonata, mas a arma falhou, nesse momento, ele apontou o revólver em direção da mãe do Jhonata, foi quando o Moisés se meteu na frente dela e acabou sendo atingido com o disparo”, disse o jovem.

Após efetuar o disparo, os suspeitos fugiram sem levar nenhum pertence das vítimas.

Durante o velório do rapaz, realizado em uma igreja evangélica também na Zona Oeste, familiares estavam muito emocionados. “Meu sobrinho não era bandido. Trabalhava vendendo trufas para poder comprar um notebook para fazer os trabalhos da faculdade. Isso foi uma crueldade”, disse a autônoma de 40 anos.

O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Delegacia Especializada em Homicídios e Sequeiros (DEHS), onde testemunhas e familiares da vítima serão chamados para ajudarem na identificação dos suspeitos.

2 Comments

2 Comments

  1. Mário Henrique

    8 de setembro de 2015 at 09:53

    Moisés, um rapaz de ouro. Tive o prazer de conhece-lo também. Era um grande amigo. Vá em paz meu amigo. Saudades.

  2. Renato

    4 de setembro de 2015 at 09:31

    Gente Boa esse Cidadão, tive o privilegio de estudar e trabalhar com ele, vou lembrar dele em minha formatura, pois o mesmo tinha o sonho de ser Contador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir