Sem categoria

Na Zona Norte, homem é executado a tiros na frente da filha de três anos

O auxiliar de pedreiro foi assassinado após ser surpreendido por dois himens em uma motocicleta - foto: Josemar Antunes

O auxiliar de pedreiro foi assassinado após ser surpreendido por dois homens em uma motocicleta – foto: Josemar Antunes

O auxiliar de pedreiro Bladison Nogueira Guimarães, 39, o ‘Vlade’, foi executado na frente da filha de três anos de idade na noite deste sábado (20). O crime aconteceu dentro do bar e restaurante ‘Ponto do Frango e Açaí’, situado entre as ruas 54 e 83, no conjunto Francisca Mendes 2, bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus.

Segundo testemunhas, os autores foram dois homens desconhecidos, que ocupavam uma motocicleta de características não reveladas,e que abordaram a vítima no momento em que aguardava a companheira chegar do trabalho, na companhia da filha de apenas três anos de idade. A menina nada sofreu.

“Ele ficava todos as noites nesse horário esperando a esposa vir do trabalho. Quando os dois homens chegaram na moto, o garupa se aproximou e atirou contra a cabeça do homem”, disse uma moradora que preferiu não ter o nome divulgado.

Após o crime, os dois fugiram em rumo ignorado pelas ruas do conjunto, sem serem identificados por populares.

A companheira da vítima, a vendedora Cláudia dos Santos Queiroz, 36, chegou ao local minutos depois e encontrou Bladison em meio a muito sangue, dentro do estabelecimento.

“Eu não tenho ideia de quem possa ter feito isso com o meu marido. Eu trabalho o dia todo e só chego à noite em casa”, comentou angustiada a vendedora.

A ocorrência foi atendida por policiais militares da 6ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), VTR-6078, sob o comando do cabo Wagner Vale, que isolou o local do crime e acionou a perícia.

De acordo com o perito do Instituto de Criminalística (IC), a vítima foi alvejada com dois tiros na cabeça e nenhuma cápsula do calibre da arma utilizada foi encontrada na cena do crime. O celular da vítima foi recolhido pelos investigadores da Polícia Civil para procedimentos de investigação.

Conforme um investigador, ainda não era possível apontar com exatidão a motivação do crime, mas pela forma que a vítima foi abordada e morta, tudo indica ser acerto de contas motivado pelo tráfico de drogas.

O Instituto Médico Legal (IML) fez a remoção do corpo para realização de exames de necropsia.

O caso foi registrado no 15º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

O assassinato do auxiliar de pedreiro será investigado pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Por Josemar Antunes (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir