Sem categoria

Na Zona Leste, homem é executado com 16 tiros, quatro no pênis

 

Arlen também estava com as duas pernas quebradas e muitos hematomas nas costas, cabeça e peito - foto: divulgação

Arlen também estava com as duas pernas quebradas e muitos hematomas nas costas, cabeça e peito – foto: divulgação

Vingança foi a primeira hipótese da Polícia Civil para o assassinato de Arlen Grana Batista, 38, executado com 16 tiros. O corpo foi encontrado na manhã desta segunda-feira (21)no ramal do Paulista, na estrada do Puraquequara, Zona Leste de Manaus. Arlen também estava com as duas pernas quebradas e muitos hematomas nas costas, cabeça e peito.

Segundo a polícia, quatro tiros atingiram o pênis de Batista, outro a cabeça e os demais o tórax, os braços e as pernas. A hipótese de vingança foi baseada nas características do crime, segundo o delegado Danilo Bacarin, da 4ª Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Um morador do local encontrou o corpo ao sair para uma caminhada com o cão de estimação. O animal se agitou, se soltou da coleira e correu para o mato onde estava o corpo. “Quando o homem se aproximou para pegar o animal, viu o corpo no chão”, disse Bacarin. De acordo com o delegado, moradores relataram ter ouvido os disparos por volta das 22h de domingo (20).

Por Conceição Melquíades

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir