Esportes

Na estreia de Cuca, Palmeiras perde e vê classificação ficar mais difícil

O Palmeiras repetiu alguns erros antigos e foi derrotado por 1 a 0 pelo Nacional (URU) - Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

O Palmeiras repetiu alguns erros antigos e foi derrotado por 1 a 0 pelo Nacional (URU) – Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Com o resultado, o time alviverde viu a sua classificação às oitavas de final ficar mais difícil. Os palmeirenses caíram para o terceiro lugar da chave ao continuarem com quatro pontos, a três do segundo colocado Rosário Central (ARG) e a quatro do líder Nacional. Restam agora apenas duas partidas.

A equipe brasileira contou com algumas mudanças táticas com o novo comandante e até o retorno do volante Gabriel após sete meses se recuperando de lesão. Mas não foi bem ofensivamente durante quase toda a partida e sofreu o gol da derrota, feito por Nico López, aos 5min da etapa final.

Pela Libertadores, o Palmeiras volta a campo somente no dia 6 de abril, quando visita o Rosário Central, na Argentina, pela quinta rodada do grupo. Já pelo Campeonato Paulista, o time alviverde joga no próximo domingo (20), contra o Audax, em Osasco.

O JOGO

Cuca desmanchou o 4-2-3-1 de Marcelo Oliveira e armou o Palmeiras no 4-4-2, com Allione e Zé Roberto na armação do time, enquanto os volantes Arouca e Gabriel ficavam mais preocupados com a marcação.

Porém, alguns erros da gestão anterior continuaram a acontecer. Com muitos erros nos passes, o time alviverde foi muito mal no momento ofensivo e não conseguiu finalizar nenhuma vez sequer contra a meta adversária antes do intervalo.

Apesar de a equipe brasileira ter mais posse de bola, a falta de aproximação entre o meio de campo e o ataque deixaram Dudu e Alecsandro muito isolados na frente.

Na defesa, os laterais Lucas e Egídio foram muito mal na marcação e permitiram ao Nacional construir boas jogadas em velocidade pelos lado do campo. O goleiro Fernando Prass, porém, conseguiu evitar os lances mais perigosos do time uruguaio com boas saídas do gol.

Buscando aumentar a produção ofensiva da equipe, Cuca promoveu as entradas de Robinho e Gabriel Jesus nos lugares de Allione e Egídio logo na volta dos vestiários.

Mas o gol do atacante Nico López, de cabeça, aos 5min, freou a expectativa de melhora palmeirense em campo.
Depois, mesmo com muitos erros nos passes e com a falta de aproximação entre os setores da equipe, o Palmeiras teve mais presença ofensiva e buscou pressionar o Nacional até o apito final.

Nem a entrada do atacante Barrios e os muitos cruzamentos para a grande área uruguaia foram suficientes para o time alviverde chegar ao empate.

NACIONAL

Conde; S. Romero, Victorino, Polenta e Espino; Porras, Carballo, Barcia (Cabrera) e K. Ramírez (Tabó); N. López e S. Fernández (Eguren)
T.: G. Munúa

PALMEIRAS

F. Prass; Lucas, E. Dracena, V. Hugo e Egídio (Robinho); Gabriel (Barrios), Arouca, Allione (G. Jesus) e Zé Roberto; Dudu e Alecsandro
T.: Cuca
Estádio: Gran Parque Central, em Montevidéu
Árbitro: Carlos Vera (Equador)
Gol: N. López, aos 5min do 2º tempo
Cartões amarelos: Porras, N. López (N), Lucas, Alecsandro e Arouca (P)

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir