Sem categoria

Na arena da Amazônia, Iranduba encara São José em jogo decisivo

Nathane será uma das responsáveis a balançar a rede das paulistas – foto: Diego Janatã

Nathane será uma das responsáveis a balançar a rede das paulistas – foto: Diego Janatã

Em último lugar no grupo 6 do Campeonato Brasileiro feminino, o Iranduba pisa no gramado da Arena da Amazônia Vivaldo Lima nesta noite pressionado pela necessidade de conquistar a vitória. Com apenas um ponto em nove já disputados, o Hulk da Amazônia recebe o São José-SP, às 20h. Em situação confortável na tabela, as paulistas lideram a chave com sete pontos.

Após boa campanha na primeira fase do torneio, o Iranduba não emplacou bons resultados no atual estágio da competição. Com um empate e duas derrotas, o time amazonense tem a obrigação de vencer para seguir sonhando com uma vaga na semifinal. Para a atacante Nathane, mais do que mudanças táticas, a equipe apresentará um nova postura nesta noite.

“Ainda temos chance de dar a volta por cima. Vamos buscar e lutar a cada segundo do jogo. Temos um time muito qualificado e isso mostramos no decorrer do campeonato, pois tivemos momentos em que precisávamos muito de resultados expressivos e fomos lá e conseguimos. Acho que vamos conseguir novamente, vamos lutar até o fim e com a nossa torcida nos apoiando temos uma força a mais”, afirmou Nathane.

Desde que o técnico Felipe França assumiu a equipe no lugar de Olavo Dantas, o estilo de jogo adotado pelo time tem sido de agredir, do começo ao fim, o adversário, independentemente de estar atuando dentro de casa ou não. Foi assim na derrota para o Flamengo e para o São José, ambas longe de Manaus. Os resultados, porém, não vieram e time entra em campo pressionado, com a necessidade de atacar o rival o jogo inteiro.

“Em todo lugar existe essa pressão. Acho normal, pois temos a consciência de que não fizemos o nosso melhor nos últimos jogos. Precisamos que aquele Iranduba vencedor volte e possamos sair com a classificação, e para aliviar esse tipo de pressão precisamos de resultados e é isso que precisamos buscar amanhã. Nós estamos com o pensamento de que precisamos de todas as maneiras do resultado, temos responsabilidades e acho que vai dar tudo certo”, disse a atacante.

Artilheira do Iranduba com quatro gols na competição, Nathane não foge da responsabilidade e reconhece que chegou a hora de balançar as redes novamente dentro da competição. A jogadora marcou dois dos três gols do time amazonense nesta fase do torneio: um no empate diante do Corinthians por 2 a 2, em casa, e outro na derrota para o Flamengo por 3 a 1 no Rio de Janeiro.

“Precisamos do resultado e, nós, atacantes, vivemos de gols, tentamos o gol o tempo todo. Amanhã vamos estar focadas pois precisamos mais do que nunca marcar, e isso vai ser consequência do jogo. Qualquer uma pode marcar se estiver na hora certa e no lugar certo, seja zagueira, lateral… Se for ao nosso favor, que seja meio a zero, já vai ser uma vitória e vamos comemorar da mesma forma”, pontuou Nathane.

Para a partida desta noite, o técnico Felipe França terá o desfalque de quatro jogadoras. A lateral Bruna e a volante Larissa estão servindo à seleção brasileira sub-20, realizando treinamentos na Granja Comary, no Rio de Janeiro. Roberta e Sâmia, respectivamente das mesmas posições das “selecionáveis”, estão lesionadas. Desta forma, o Iranduba deve iniciar a partida com Maike; Ju, Karen, Tayla e Rilany; Sorriso, Djeni, Mayara e Mari; Nathane e Kelen.

Por André Tobias

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir