Cultura

Músicos amazonense buscam votos para o ‘Brazilian Day’, em New York

Três representantes da música amazonense já se cadastraram e agora buscam votos - foto: divulgação

Três representantes da música amazonense já se cadastraram e agora buscam votos – foto: divulgação

A largada foi dada no início deste mês – até o dia 17 de maio, bandas de todo o Brasil podem se inscrever no site ClapMe e participar do concurso “Passaporte Brazilian Day”. O vencedor vai se apresentar no evento que, realizado desde 2008, celebra a cultura brasileira. Trata-se do “Brazilian Day San Diego”, bem mais novo que o evento realizado há 30 anos em Nova York.

Três representantes da música amazonense já se cadastraram e agora buscam votos. As bandas Cabocrioulo, Casa de Caba e a cantora Márcia Novo concorrem a uma vaga na oitava edição do festival, realizada em San Diego, no sul da Califórnia.

Para Milton Jorge, da Cabocrioulo, trata-se de uma oportunidade de fortalecer o cenário da música autoral local. “É uma vitrine”, resume. Na sexta-feira (8), pouco depois de formalizar sua participação no concurso, a banda viajou para Boa Vista/RR, onde fez o lançamento do segundo CD, “Afroregionalizado”. “A partir de agora, vamos intensificar nossa divulgação nos shows”, explica.

Com apresentações realizadas em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, Milton declara que as expectativas com relação ao público estrangeiro são as melhores possíveis. “Recebemos várias referências do pessoal da Os Tucumanus”, diz Milton, sobre a banda amazonense selecionada para o festival homônimo de Nova York, em 2012.

Caso confirmada, a escolha da Cabocrioulo para esta versão do Brazilian Day vem marcar uma fase prolífica para a banda, pelo menos no que diz respeito a lançamentos. No início de junho, o grupo deve lançar seu terceiro disco. Devido a questões de agenda e falta de recursos financeiros, entre outros contratempos, “Afroregionalizado” demorou anos para ser gravado. “O resultado foi que acabamos acumulando um repertório considerável após o lançamento de “Percuteria Eletroacústica”, em 2008”, explica o vocalista.

Experiência

Embora prefira seguir o procedimento padrão de artistas que acabam de surgir no cenário – primeiro ganhar visibilidade no mercado local para, a partir daí, tentar a sorte em outras paragens – o vocalista e violonista da Casa de Caba, Magaiver Santos, acredita que o “Brazilian Day” será uma chance de divulgar o trabalho. “Acho fundamental ter um trabalho físico para então realizarmos uma turnê. Apesar disso, só chegar a São Paulo pode ser considerada uma experiência interessante”, argumenta.

A Casa de Caba encontra-se em fase de gravação do primeiro registro oficial, cujo formato final – álbum ou EP – será definido de acordo com as condições financeiras da banda. “Pretendemos apresentar um formato diferente para o show de lançamento, com dez músicas inéditas”, revela o vocalista.

Atualmente, a banda procura um guitarrista para preencher a vaga deixada por Jeorgio Claudino.

Estratégia pelas redes sociais

Disponibilizado no YouTube na última quinta-feira (7), o clipe “A Casa do Caribe”, estrelado pela cantora Márcia Novo, já registrava quase 2 mil visualizações no início desta semana. A divulgação do vídeo nas redes sociais, por meio de mensagens e compartilhamentos, é uma das estratégias que a cantora deve utilizar para conquistar a vaga no Brazilian Day San Diego. “Não existem barreiras no mundo atual”, opina Márcia.

Apostando na mistura de ritmos e linguagens, o repertório da cantora assimila influências que vão do pop rock à estética amazônida. “Meu objetivo é tornar minha música reconhecível para a maior parte do público”, diz.

Márcia chegou a São Paulo ontem para divulgar o clipe de “Casa do Caribe” ao lado da gravadora Atração, com a qual assinou contrato recentemente. Há 2 anos, Marcia realiza pesquisa de repertório que contempla músicas de artistas como Chico da Silva, Gonzaga Blantez e Marcelo Nakamura. O resultado poderá ser conferido, junto com canções da própria cantora, em DVD previsto para o fim do ano.

Regulamento para participar

Bandas ou artistas de qualquer gênero podem se inscrever na plataforma Clap Me (clapme.com/concurso/brazilianday), com uma música autoral publicada no YouTube. A curadoria é realizada por meio de votos dos fãs (via “claps” ou “aplausos” em inglês), abertos até o dia 31 de maio, e também de uma banca de jurados. Os critérios adotados pelos jurados são: desenvoltura, arranjos & melodia, letra & composição, profissionalismo & maturidade artística e, por fim, engajamento social & digital.

Na semifinal, dez bandas/artistas selecionados (7 via jurados e 3 via claps) se apresentam em um estúdio de São Paulo (SP), no mês de junho, em data a confirmar. As cinco performances mais votadas via claps e jurados estão classificadas para a grande final, que consiste numa apresentação em evento em São Paulo (SP), em julho. Uma banda/artista será consagrada vencedora do primeiro concurso Passaporte Brazilian Day.

 

DANIEL AMORIM Especial EM TEMPO

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir