Cultura

Musical ‘Flicts’ entra em cartaz no fim de semana

Baseada no livro infantil 'Flicts', que o escritor, desenhista e cartunista Ziraldo lançou em 1969, a produção é adaptada e dirigida por Chico Cardoso - foto: divulgação

Baseada no livro infantil ‘Flicts’, que o escritor, desenhista e cartunista Ziraldo lançou em 1969, a produção é adaptada e dirigida por Chico Cardoso – foto: divulgação

Há seis anos no repertório da Cia. de Teatro Apareceu a Margarida, o espetáculo “Flicts – O musical” voltará a ser encenado, desta vez no Teatro Manauara, nos próximos dias 16 e 17. O patrocínio é da Fundação Nacional de Artes (Funarte), por meio do Prêmio Myriam Muniz de Teatro e da Secretaria de Estado da Cultura (Sec), pelo programa Proarte.

Baseada no livro infantil “Flicts”, que o escritor, desenhista e cartunista Ziraldo lançou em 1969, a produção é adaptada e dirigida por Chico Cardoso. O elenco é formado pelos cantores Zezinho Corrêa (Flicts), Márcia Siqueira (Amarelo) e os atores Michel Guerrero (Azul), Ana Cláudia Motta (Vermelho), Vicente Henrique (Verde) e Magda Carvalho (Laranja). A bailarina Hamyle Nobre também participa da montagem, e o maestro Paulo Marinho assina a direção musical da peça da Cia. de Teatro Apareceu a Margarida, que completa 18 anos de atividades, no próximo mês.

Intrigante

No ateliê de um artista plástico, as cores tomam vida e passam a buscar explicação para a existência de uma estranha cor, que insiste em ficar entre as cores nobres: Flicts, que não descende das cores primárias, nem se associa a alguma variação cromática das paletas daquele ateliê. Embora seja uma cor intrigante e reluzente, nunca é usada para nada.

Encorajado pela astuta cor Verde e pela arrogante cor Laranja, Flicts resolve deixar o ateliê e parte em busca de explicações para sua existência, pois apenas ele não se parece com cor alguma, e deve buscar uma outra origem para sua duvidosa existência.

Depois de percorrer por muitos lugares e encontrar tipos diversos, descobre, finalmente, que deriva de um raro pigmento, achado somente no interior da floresta amazônica. Fora gerado a partir da folha da Imbaúba, que muda de cor conforme a temperatura ambiente: fica verdinha pela manhã, amarela ao entardecer e incandesce e reflete a luz da lua quando chega a noite.

Flicts é, enfim, uma cor tão rara que o artista reluta em aplicá-la em qualquer obra sua, guardando-a para um quadro muito especial, que reflete a luz do luar e somente Flicts, a cor, poderá imprimir fidelidade de luz à obra tão sonhada pelo artista plástico, dono do ateliê.

Além da adaptação e direção, Chico Cardoso assina os figurinos, adereços, músicas, iluminação e cenários. Na produção executiva está Michel Guerrero, diretor artístico da Cia. de Teatro Apareceu a Margarida. Weldson Rodrigues é o responsável pela coreografia, Geraldo Langbeck pela técnica de sonoplastia e o elenco assina a maquiagem do espetáculo.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir