Cultura

Museus de Manaus entram na rota de lazer e conhecimento

Uma alternativa de lazer e entretenimento em Manaus são os espaços públicos culturais abertos, para visitação, gratuitamente. Nesses locais é possível conhecer mais sobre a cultura da região e monumentos históricos, além de conferir apresentações artísticas e exposições.

Um dos locais é o Centro Cultural Povos da Amazônia (CCPA), localizado no Distrito Industrial 1. Inaugurado em 2007, o centro cultural funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, e possui um acervo de mais de 820 mil peças, incluindo material fotográfico, museológico e documental.

O CCPA reúne as expressões e registros culturais da Amazônia, de todas as épocas, ultrapassando os conceitos inerentes a um simples local de exposições e eventos. Os visitantes têm acesso a uma diversidade de referências e manifestações do patrimônio natural, artístico e cultural amazônico continental, atendendo a todas as vertentes sociais e faixas etárias.

O Centro também disponibiliza pesquisas por meio dos acervos localizados no Memorial e Biblioteca Mário Ypiranga Monteiro e, no Núcleo de Documentação Samuel Benchimol, além de exposições temporárias e permanentes, dentre as quais as representativas do cotidiano amazônico, como a Maloca Aruak.

Usina Chaminé

Outro local para visitação é o Centro Cultural Usina Chaminé, localizado na avenida Manaus Moderna, Centro, que funciona de terça a sexta-feira, das 8h às 14h, e sábado, das 9h às 13h. O local possui salas para exposições permanentes e temporárias, além do espaço criança, com projeção de filmes, oficinas infantis e teatro de fantoche, tendo ainda, na aérea externa, uma arena para espetáculos.

O prédio tem características neorenascentistas e possui ao lado direito uma chaminé de 24 metros, construída com tijolos compactos refratários, coroada por um chapeló em ferro moldado. Por conta disso, ficou conhecido como chaminé.

Tombado como monumento histórico do Amazonas em 1988, a edificação foi reformada em 1993, como Centro de Artes Chaminé, para abrigar a pinacoteca do Estado, com exposições temporárias. Em 2002 o prédio recebeu nova reforma já como Usina Chaminé, e foi reaberto como parte das ações do Programa de Preservação da Natureza da Memória Cultural e Histórica do Amazonas.

O Centro Cultural Palácio da Justiça fica aberto para visitação do público aos domingos, de 9h as 13h. A obra centenária, concluída no início do século 20 para abrigar o Poder Judiciário, foi inaugurada no dia 21 de abril de 1900, no governo do Coronel José Cardoso Ramalho Júnior, tendo como presidente do tribunal, o desembargador Cézar do Rego Monteiro, mesmo sendo um dos principais exemplares da arquitetura clássica do período áureo da economia da borracha, suas linhas estruturais seguem o estilo renascentista.

O local foi tombado como patrimônio histórico estadual em 1980 e, ao longo dos anos, passou por várias obras de conservação e restauração, especialmente a realizada em 2001/02, sendo inaugurado como Centro Cultural Palácio da Justiça, em junho de 2006.

Museus

Durante todo o mês de setembro acontece em Manaus a campanha “Experimente Museus”. A ação promove um diálogo entre museus e comunidade, gratuitamente, por meio de novas experiências e abordagens dos acervos da Secretaria de Estado de Cultura (SEC).

Na campanha, participam o Museu Tiradentes, o Museu da Imagem e do Som, a Pinacoteca do Estado do Amazonas, o Museu de Arqueologia, o Museu de Numismática Bernardo Ramos, o Museu do Homem do Norte e o Museu Casa Eduardo Ribeiro, com variadas atividades, como exibições de documentários, apresentações culturais, visitações temáticas, entre outras atividades.

Para o secretário de Estado de Cultura, Robério Braga, a proposta da nova museologia é que os museus passem de espaços contemplativos para espaços de interação social e diálogo com a comunidade. “Muito mais que espaços de preservação de acervo, os museus se apresentam como lugares de transmissão de conhecimento. É no museu que podemos viajar ao passado, passear no presente e pensar no futuro”, ressalta.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir