Sem categoria

Museu do Videogame Itinerante vem a Manaus

Diversos aparelhos vão ficar expostos, para “contar” uma história de inovação tecnológica – Foto: Divulgação

Diversos aparelhos vão ficar expostos, para “contar” uma história de inovação tecnológica – Foto: Divulgação

Junho será um mês festivo para os nerds e geeks do Amazonas. Do dia 4 ao dia 26, o Ponta Negra Shopping, localizado na Zona Oeste da cidade, receberá o Museu do Videogame Itinerante. Pela primeira vez, a exposição que retrata a evolução dos consoles nas últimas quatro décadas, desembarca na região Norte do país. Além de conferir mais de 250 consoles de todas as gerações, os visitantes poderão jogar em mais de 30 consoles clássicos, que vão do Telejogo, Atari, Nintendinho, Master System, Mega Drive e Super Nintendo até os modelos mais recentes, como PlayStation 4, Xbox One e Wii U. Entre as atrações também haverá desafios de simuladores de corrida, desfile de “cosplay” e campeonato de Just Dance.

Sendo gratuito e liberado para todas as idades, o Museu do Videogame, recebeu em 2015 mais de 3,5 milhões de visitantes em nove Estados. Fora isso, no mesmo ano, recebeu um prêmio do Ministério da Cultura como a exposição mais criativa do Brasil.

Para o curador, Cleidson Lima, as pessoas terão a oportunidade de desfrutar de jogos raros que foram fundamentais para a evolução do mercado de games. “Essa é a primeira vez que a exposição estará em Manaus. Vamos levar todos os nossos consoles. As pessoas terão a oportunidade de jogar e conhecer consoles que nunca virão. Elas poderão fazer um passeio pelas oito gerações de videogame. Os pais vão relembrar histórias do passado e os filhos terão a oportunidade de ver a evolução tecnológico”, explicou Lima.

A exposição ficará em Manaus durante 23 dias, mesmo período que permaneceu em capitais como Recife, Fortaleza e Salvador. Para Cleidson, a exposição vai atrair muitas famílias, pela localização. “Já tivemos provas que a exposição atrai muitas famílias. Isso é bom, porque conseguimos apresentar para a população um pouco do nosso mundo. É para um público que geralmente não está acostumado. Evento para “geeks” já acontecem, mas no shopping, muitas pessoas vão ver pela primeira vez. Eles vão ver de maneira diferente”, analisa o curador.

‘Games’ resistem às fases difíceis

Movimentando mais de US$80 bilhões em 2015, o mercado de games continua crescendo apesar da grande crise financeira mundial. Avançando para dispositivos móveis, a indústria dos jogos busca divulgar os lançamentos deste ano. A fabricante japonesa, Nintendo, foi a última grande empresa a divulgar a entrada nesse ramo. Por este motivo, o curador do museu afirma que exposições como essa, são importantes para apresentar a história para a população.

“O celular é um responsável pelo crescimento e manutenção de games pelo mundo. Console é ótimo, mas se não tiver jogos, morre. As plataformas “mobiles” são responsáveis pelo grande crescimento. Contemplamos os consoles no museu, mas os jogos estão em todos os locais. A indústria faturou mais que Hollywood e a música juntos. É um mercado muito rico”, argumentou Cleidson.

Levando ao grande público a oportunidade de conhecer a evolução dos consoles e jogos lançados antes do famoso Super Nintendo, lançado em 1990, o curador espera que a exposição possa motivar muitos amazonenses a investir na carreira de desenvolvedores de games. Fora isso, o evento terá um espaço reservado para quem já trabalha com jogos. Nesse local, os profissionais poderão apresentar os seus trabalhos. A iniciativa foi um sucesso nas demais capitais por onde o museu do videogame passou. Cleidson acredita que será também em Manaus.

“Todos temos oportunidades de ganhar dinheiro com games. Sei que em Manaus já tem gente desenvolvendo games e o mundo utiliza sem saber. Em cada cidade que vamos, descobrimos mais e mais. Esperamos abrir espaço no próprio evento para mostrar esse trabalho. Vamos fazer com que as pessoas observem a riqueza dos games, que resistem à crise. É mais fácil ficar jogando do que ir ao cinema ou show”, cita o curador.

Por Thiago Fernando

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir