Sem categoria

Muro desaba e atinge três casas de madeira, no São Jorge

O muro de uma residência desabou em cima de três casas de madeira no início da tarde desta terça-feira (12), no beco Teresina - foto: Márcio Melo

O muro de uma residência desabou em cima de três casas de madeira no início da tarde desta terça-feira (12), no beco Teresina – foto: Márcio Melo

A Defesa Civil registrou até às 18h32, 104 ocorrências devido a forte chuva que atingiu a capital amazonense. Entre elas, está o muro de uma residência que  desabou em cima  três casas de madeira no início da tarde desta terça-feira (12), no beco Teresina, bairro São Jorge, Zona Oeste de Manaus.

Entristecida, a proprietária de uma das residências atingidas, que mora há mais de 30 anos no local, a doméstica Geralda de Souza, 60, lamentou ter perdido a casa e disse não saber para onde ir. Ela mora com mais de 20 membros da família.

“Foi um desespero. Moro aqui com toda minha família. O que me conforta é saber que quando isso aconteceu não tinha quase ninguém em casa. Toda vez que chove forte sempre é um risco. Nós já avisamos várias vezes a dona da casa de cima (cujo muro desabou), mas ela nem vive aí, mudou para outro bairro. Infelizmente, no final, é a gente que sofre com as consequências”, disse.

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBM-AM) se deslocou até o local às 12h30, onde foram feitas vistorias. O órgão acionou a Defesa Civil, que chegou por volta de 13h30.  Segundo o agente da Defesa Civil, Nonato Souza, as famílias vão ser cadastradas e, nos próximos dias, as residências atingidas vão passar por uma avaliação para analisar se as pessoas atingidas vão precisar de assistência.

O secretário municipal de Defesa Civil, Cláudio Belém, em entrevista a uma rádio local, orientou que as pessoas que moram em áreas de risco, devem procurar locais seguros para ficar.

“No período da noite, até o momento, o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), informou que não ocorrerá chuvas, mas nesta quarta-feira (13), pela manhã, elas devem voltar. Então, a orientação que  passo para as pessoas que moram em lugares de risco, é que elas se  abriguem em  lugares seguros.  E além disso, essas famílias devem informar a defesa civil, para fazermos uma vistoria”, comentou.

Cláudio Belém disse ainda que para acionar o órgão é só ligar para 199 e que todas as equipes estão em campo para atender a população.

Por Lindivan Vilaça

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir