Política

Municípios do AM recebem nesta quarta R$ 18 milhões do FPM

Recursos oriundos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) é uma das principais fontes de renda das cidades do interior do Amazonas- foto: divulgação

Recursos oriundos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) é uma das principais fontes de renda das cidades do interior do Amazonas- foto: divulgação

Os municípios do Amazonas receberão, nesta quarta-feira (20), R$ 18 milhões referentes à segunda parcela do mês de janeiro do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), segundo dados da Confederação Nacional dos Municípios (CNM). O valor é 20,20%, ou R$ 4,5 milhões a menos do que os R$ 22,6 milhões repassados no segundo decêndio de janeiro do ano passado, segundo dados da CNM.

Em todo o país, o repasse do FPM referente ao segundo decêndio de janeiro deste ano será de R$ 942,2 milhões, já com os descontos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Em valores brutos, segundo a CNM, sem os descontos, o valor chega a R$ 1,177 bilhão.

Em dezembro do ano passado, o secretário-geral da Associação Amazonense dos Municípios (AAM) e prefeito de Juruá, Tabira Dias (PSD), disse que o FPM é a principal fonte de renda dos municípios. Segundo ele, uma queda no repasse do Fundo acarretaria em medidas mais drásticas de redução de despesas, gastos com custeio e investimento nas cidades do interior do Amazonas.

Segundo a CNM, a queda nos repasses é “extremamente prejudicial aos gestores municipais, pois reduz efetivamente o valor repassado aos municípios e deixa apenas sobre as prefeituras o ônus de lidar com a inflação”. Segundo dados da Confederação, se somados os valores do primeiro e segundo decêndios e do repasse extra deste mês, nominalmente, o FPM chegou a R$ 4 bilhões frente aos R$ 5,216 bilhões do mesmo período de 2015, em todo país. Isso representa uma queda nominal de 23,33% e uma queda real, ainda mais expressiva, de 29,86%.

De acordo com a Secretaria do Tesouro Nacional (STN), os primeiros repasses do ano refletem a baixa arrecadação realizada devido às fracas vendas de fim de ano. A queda nos repasses reforça a estimativa de que neste mês o Fundo tenha repasses 15,7% menores que no mesmo período de 2015. Para a CNM, esses repasses são um indício de que o FPM será “profundamente prejudicado pela crise econômica que se arrasta neste ano”.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir