Sem categoria

Município de Canutama sai da situação de emergência, diz Defesa Civil

 Neste ano, a enchente chegou a afetar 92.024 famílias em 46 municípios em Situação de emergência e dois em estado de calamidade pública - foto: divulgação

Neste ano, a enchente chegou a afetar 92.024 famílias em 46 municípios em Situação de emergência e dois em estado de calamidade pública – foto: divulgação

O município de Canutama, na calha do Purus saiu nesta quarta-feira (19), da situação de emergência por conta da enchente e vai fazer parte do cronograma de atendimento da Defesa Civil na “Operação Vazante”. Com esta cidade sobre para 16 o número de municípios que deixaram a condição emergencial e um que saiu do estado de calamidade pública.

“Nós lançamos nesta semana a ‘Operação Vazante’, que está atendendo inicialmente com 10 mil kits de limpeza, 17 municípios das calhas do Juruá, Purus, Alto e Baixo Solimões, Médio e Baixo Amazonas. Numa segunda fase da ação, outros 12 mil kits serão distribuídos com o objetivo de prevenir e garantir a saúde da população do interior, já que neste período de descida das águas é comum o acumulo de lixo nas ruas e residências, o aparecimento de doenças parasitológicas é constante”, enfatizou o subcomandante da Defesa Civil AM, coronel Fernando Pires Junior.

Saíram da emergência os municípios de: Guajará, Ipixuna, Itamarati, Envira, Eirunepé, Carauarí, Pauiní, Tabatinga, Amaturá, Borba, Codajás, Boa Vista do Ramos, Parintins, Itacoatiara, Barreirinha e Canutama. Boca do Acre, no Purus, que decretou Estado de Calamidade Pública, também deixou esta condição.

Enchente 2015 e o recorde histórico de ajuda humanitária – Neste ano, a enchente chegou a afetar 92.024 famílias em 46 municípios em Situação de Emergência e dois em Estado de Calamidade Pública. O Governo do Estado, por meio da Defesa Civil do Amazonas, atendeu todas as cidades com ajuda humanitária.

Um montante de 1.400 toneladas de alimentos não perecíveis e ainda de kits dormitório (colchões, redes, mosquiteiros) kits de higiene pessoal, medicamentos, filtros de água, água potável, hipoclorito de sódio e madeira para a construção de pontes e marombas. O volume de produtos distribuídos às famílias afetadas pela enchente garantiu um recorde ao Estado como a maior ajuda humanitária realizada em toda a história de desastres naturais no Amazonas.

Com informações da assessoria de comunicação

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir