Dia a dia

Mulheres são presas suspeitas de seduzir e matar empresário com ajuda de comparsas, na Zona Oeste

Loirinha-jojo-negao

Edson e Joicilene se entregaram na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Adriana foi presa em casa – foto: divulgação

Edson Moreira da Silva, conhecido como ‘Negão’, Adriana Peres Ventura, a ‘Lorinha’ e Joicilene Godinho Chaves, conhecida como ‘Jojô’, foram presos nesta quarta-feira (6), por envolvimento na morte do empresário Petterson de Carvalho Horta Campos, 37, que aconteceu no dia 17 de maio deste ano. Ele foi assassinado com um tiro no tórax, na rua Aurora, bairro Nova Esperança, Zona Oeste.


Edson e Joicilene se entregaram na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Adriana foi presa em casa, cujo endereço não foi revelado. Um quarto suspeito, Fabrício Alves Damasceno, conhecido como ‘Cegueta’, 19, já havia sido preso no dia 21 de maio.

Conforme informações da polícia, as duas moças suspeitas seduziram a vítima em um posto de gasolina, quando o empresário as convidou para entrar no carro dele. Elas teriam pedido a Peterson que fosse até à rua Aurora, localizada no conjunto residencial Cophasa, bairro Nova Esperança, Zona Oeste.

“Quando eles chegaram ao local, Fabrício e outro homem, identificado como Edson Moreira de Souza, conhecido como ‘Nego Oitão’, já estavam esperando a vítima. Eles anunciaram o assalto e em seguida mataram Petterson com um tiro no tórax”, informou o delegado da DEHS, Ivo Martins.

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir