Dia a dia

Mulher é presa com 12 kg de maconha em aeroporto de Manaus

A mulher será encaminhada para audiência de custódia – fotos: Erlon Rodrigues/PC-AM

Alessandra dos Santos Brito, 28, foi presa com 12 quilos de maconha do tipo skunk no Aeroporto Internacional de Manaus – Eduardo Gomes, bairro Tarumã, Zona Oeste da capital. O caso foi apresentado à imprensa nesta quinta-feira (20).

A ação policial foi realizada por policiais do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), em parceria com equipes da Secretaria-Executiva-Adjunta (Seai), da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

A droga foi apreendida dentro de uma mala no aeroporto

A mulher foi interceptada na manhã desta quarta-feira (19), por volta das 11h, nas dependências do aeroporto. De acordo com o diretor do Denarc, delegado delegado Paulo Mavignier, os policiais chegaram até Alessandra após receberem delações por meio do disque-denúncia do Denarc (92) 99415-0129, informando que a droga seria levada do município de Tefé para a cidade de São Paulo.

“Há cinco dias recebemos essas denúncias e demos início às investigações em torno do caso. Na manhã de ontem, em ação conjunta com os servidores da Seai e apoio de agentes da Polícia Federal (PF), conseguimos interceptar a mulher no momento em que ela fazia conexão no aeroporto de Manaus”, explicou Mavignier.

Durante a coletiva de imprensa, o diretor do Denarc falou que a equipe solicitou o apoio dos operadores aeroportuários para que as malas passassem pelo equipamento de raio-x. “Todas as malas dos passageiros daquele voo foram verificadas. Quando conseguimos identificar o material ilícito, devolvemos a bagagem para a esteira e no momento em que Alessandra pegou o objeto nós a abordamos. Dentro da mala encontramos dez tabletes de maconha do tipo skunk, totalizando 12 quilos da droga”, declarou.

No momento da prisão foi constatado que Alessandra era usada como “mula”, pessoa que, consciente ou não, transporta substâncias ilícitas. “Ela não sabia o código para abrir a mala. A infratora nos revelou que iria receber R$ 2 mil para transportar a droga para São Paulo. A mulher disse, ainda, que teria sido a primeira vez que ela estava fazendo esse serviço. Geralmente as “mulas” não chegam a conhecer o fornecedor da droga”, ressaltou o delegado.

Alessandra foi conduzida à base do Denarc, onde foi autuada em flagrante por tráfico de drogas. Ao término dos procedimentos cabíveis no departamento, a infratora será encaminhada para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona Sul da capital.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir