País

Mulher é presa ao tentar viajar com menino dentro de mala no Rio

Um vídeo feito por um dos policiais que abordou a mulher mostra o momento em que a mala, ainda com a criança dentro, é conduzida para uma sala da PM na rodoviária - foto: divulgação

Um vídeo feito por um dos policiais que abordou a mulher mostra o momento em que a mala, ainda com a criança dentro, é conduzida para uma sala da PM na rodoviária – foto: divulgação

Uma mulher foi presa na noite desta segunda-feira (1°) enquanto tentava embarcar em um ônibus na rodoviária Novo Rio, na zona norte da capital fluminense, com um menino de 11 anos escondido dentro de uma mala.

Ela disse aos policiais que a criança era moradora de rua e que a levaria para criar em Curitiba. Identificada como Natasha Vitorino, 23, a mulher foi presa por subtração de menor e levada para a delegacia.

A prisão foi feita por policiais militares do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas, que receberam uma denúncia de uma pessoa que avistara uma mão pequena para fora da mala. O ônibus para Curitiba sairia da rodoviária às 21h.

Mais de 2,4 milhões de pessoas deverão passar pela rodoviária Novo Rio durante a Olimpíada. Dessas, cerca de 250 mil são estrangeiras. Das 230 linhas de ônibus que passarão por lá, sete são estrangeiras.

Um vídeo feito por um dos policiais que abordou a mulher mostra o momento em que a mala, ainda com a criança dentro, é conduzida para uma sala da PM na rodoviária. Ao chegar na sala, a criança sai de dentro da bagagem. Comandante do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas, o coronel Mauro Fliess afirmou que a abordagem da PM foi correta. “O policial optou por preservar a imagem da criança e conduzi-la até a sala dentro da mala entreaberta para permitir a oxigenação”, afirmou.

A prisão da mulher, segundo o coronel, é resultado do aumento do policiamento na rodoviária por causa da Olimpíada. “Esses policiais que fizeram a abordagem fazem parte do efetivo aumentado na rodoviária. Esse planejamento de segurança possibilitou tirar de circulação essa mulher que sairia do Estado com uma criança dentro de uma bagagem e, também, preservar a vida dessa criança, pois não sabemos se ela chegaria sã e salva em seu destino”, disse.

De acordo com o coronel, a mulher afirmou à polícia que conheceu o menino na última sexta-feira (29) em um sinal, em Botafogo, na zona sul do Rio. Ela teria se sensibilizado com a história contada pelo menino, que seria morador de rua.

“Ele tem uma história muito triste. Ele foi adotado por uma família que depois o devolveu para as ruas. Eu não podia deixar ele ali”, relatou Natasha, no vídeo feito por um dos policiais. O caso foi registrado na 5ª Delegacia de Polícia (Mém de Sá). A criança foi conduzida para um conselho tutelar.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir