Dia a dia

Mulher é encontrada morta dentro da própria casa, no Colônia Antônio Aleixo

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) trabalha com a hipótese de crime passional - foto: divulgação

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) trabalha com a hipótese de crime passional – foto: divulgação

Uma mulher identificada como Francinelma Santos da Silva, 28, foi encontrada morta, nas primeiras horas desta sexta-feira (15), dentro da própria casa, localizada alameda Cosme Ferreira, conjunto Santa Maria, bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste de Manaus.

De acordo com a polícia, o corpo foi encontrado pela irmã da vítima, que não teve o nome divulgado. Francinelma estava sobre a cama e apresentava um grande corte no pescoço e outros ferimentos na cabeça.

Familiares da vítima informaram à polícia que ela morava sozinha e trabalhava em um café da manhã, localizado ao lado da quitinete onde residia. Como ela não compareceu para ao trabalho, a irmã dela resolveu ir ao imóvel saber o que tinha acontecido e a encontrou morta.

Conforme a polícia, uma amiga da mulher, que também não teve o nome revelado, relatou que ela e a vítima foram para uma festa durante a noite dessa quinta-feira (14), porém, Francinelma estava triste e voltou para casa.

Ainda conforme a amiga de Fracinelma, o último contato que teve com a vítima foi através de uma mensagem pelo WhatsApp, por volta de 1h de hoje.

O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML), onde passará por exames de necropsia.

A equipe de investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) trabalha com a hipótese de crime passional, pois na casa não tinha nenhum sinal de arrombamento. Provavelmente, ela conhecia o autor do crime e abriu a porta para ele.

Ainda segundo os investigadores da DEHS, apenas o celular da vítima foi levado, mas conforme os policiais, o suspeito levou o aparelho telefônico para não levantar suspeitas e para todos acreditassem que fosse um latrocino (roubo seguido de morte).

Por Mara Magalhães

Colaborou Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir