Dia a dia

Mudas de árvores são plantadas no entorno da Arena da Amazônia

plantio-arena-divulg

As mudas de árvores da espécie pau-pretinho foram plantadas no entorno da Arena da Amazônia – foto: divulgação

Faltando 31 dias para o início dos jogos olímpicos, o Plano Arboriza Manaus, concluiu o plantio de 170 mudas de árvores da espécie pau-pretinho no entorno da Arena da Amazônia. A barreira verde que cerca o principal espaço multiuso do Estado visa compensar a emissão de carbono ocorrida durante a construção do estádio, além gerar um corredor de ventilação nos arredores do local.

Foram plantadas árvores com até dois metros de altura nas calçadas do Sambódromo, pela Avenida Flaviano Limongi, e nos fundos da Arena Amadeu Teixeira. De acordo com o coordenador do Comitê Manaus 2016, o trabalho feito para o maior evento esportivo do mundo – que ocorrerá na capital Amazonense em agosto –, irá trazer legados também nas áreas da sustentabilidade e acessibilidade.

plantio-arena-2-divulg

Arboriza Manaus apoia ação sustentável do Comitê Organizador Manaus 2016 – foto: divulgação

“O projeto é grande e é chamado de ‘Abraça’ porque, entre as ações, existe o plantio de mudas de árvores e um outro projeto de acessibilidade para as pessoas com deficiências (PCDs). São justamente essas pessoas que vão ter a oportunidade de desfrutar de um trabalho diferente, feito específico para Manaus. Sem falar na sinalização interna da Arena da Amazônia, quando se trata do quesito acessibilidade. Este será o nosso grande diferencial da Copa do Mundo, pois ficará para o Estado todo o projeto de legado, sustentabilidade e acessibilidade executado nos dias 4, 7 e 9 de agosto”, explicou Aufiero.

O simbólico plantio das últimas dez mudas de árvores coordenadas pelo Comitê, de acordo com o secretário Itamar Mar (Semmas), terá grandes proporções após os Jogos, deixando assim como legado uma verdadeira “barreira verde” na área da Arena da Amazônia, o que estava previsto desde o projeto inicial do estádio.

“Essa atitude tem uma representatividade muito grande, principalmente pelo déficit de arborização que existe na cidade. Temos um planejamento de trabalho para planejar 10 mil mudas em 58 logradouros, em mais de 35 bairros, e a Arena da Amazônia era um desses locais. Aqui é bem propício ao plantio de árvores e o melhor de tudo é que fica a contribuição do Comitê Organizador Manaus 2016 para a diminuição do aquecimento global”, afirmou o secretário da Semmas.

Acessibilidade

A cidade de Manaus apresenta um grande desafio de acessibilidade, por isso o COOL Manaus 2016, junto às esferas governamentais, trabalha para que todas as pessoas, com qualquer tipo de deficiência, possa ter acessibilidade correta durante as partidas do Torneio Olímpico de Futebol.
O Comitê enxerga os Jogos como uma oportunidade para potencializar as políticas públicas de acessibilidade, contribuindo para reduzir as barreiras de mobilidade na cidade de Manaus.

Abraça

A proposta do projeto é entregar a sustentabilidade além do período de realização dos jogos do Torneio Olímpico de Futebol Rio 2016. Junto com parceiros, desenvolve projetos e programas que funcionam como sementes a serem cultivadas por toda a sociedade.

Dentre as atividades estão à barreira verde no entorno da Arena da Amazônia e o futuro “Jardim dos Atletas”, atividades estas que visam à neutralização da emissão de carbono.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir