Meio Ambiente

MPF pede suspensão de pesquisas para exploração de petróleo em área de corais na Amazônia

Corais da Amazônia – Foto: Divulgação Greenpeace

O Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP) recomendou ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) que suspenda os estudos para a exploração de petróleo na foz do rio Amazonas até que sejam avaliados os impactos da atividade na barreira de corais existente na região. A recomendação pede ainda que seja reaberto e revisto o processo de licenciamento ambiental que autorizou a perfuração marítima no local.


Para o MPF/AP, a licença concedida à empresa Total E&P do Brasil, responsável pelo trabalho de extração de petróleo no local para realizar os estudos, não levou em consideração o importante ecossistema existente no recife de corais da foz do rio Amazonas. Assim, a exploração em área próxima, sem o estudo de impacto ambiental adequado, pode trazer prejuízos irreparáveis a este bioma único e pouco conhecido.

O processo de licenciamento ambiental ainda está em andamento, e a Total iniciará as atividades de exploração somente após a emissão da licença ambiental pelo Ibama, mas perfurações já estariam sendo feitas, de acordo com o MPF, autorizadas como parte dos estudos do próprio licenciamento.

Acesse ao documento do Ministério Público, clicando aqui.

De acordo com o MPF, devido à recente descoberta, ainda não existem pesquisas científicas suficientes sobre esse novo ecossistema, nem foi possível identificar todos os novos seres encontrados nesse recife de corais da Amazônia.

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir