Economia

Movimento que pede liberação da BR- 319 promoverá carreata no próximo dia 25

O grupo de empresários promete ir a Brasília, solicitar a liberação da revitalização da BR. foto: divulgação

O grupo de empresários promete ir a Brasília, solicitar a liberação da revitalização da BR. foto: divulgação

Um grupo de empresários se reuniu em prol a BR-319 e criou um movimento denominado “Ir e vir BR-319 é um direito nosso”. A decisão foi tomada após o primeiro ato do grupo de empresários, que se reuniu no último sábado (17), na praia da Ponta Negra, Zona Oeste, para programar as ações a serem desenvolvidas pelo movimento. A primeira grande ação ocorrerá no próximo dia 25, quando será realizada uma grande carreata a partir do quilômetro 1, da BR-319 a partir de 16h.

De acordo com o coordenador do encontro, o empresário Francisco Araújo o movimento surgiu da necessidade de fazer com que a estrada se torne trafegável e é também uma forma de tentar sensibilizar o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) quanto a necessidade de revitalização e manutenção da via. O órgão interditou e paralisou os trabalhos na rodovia na semana passada. A BR-319 não recebia trabalhos de manutenção desde 2013.

“A BR-319 deixou de ser trafegável por culpa de nossos governantes. Em 2013, a presidente Dilma liberou verba para que a revitalização e a manutenção das pontes fossem realizadas, para assim melhorar e dá mais trafegabilidade na rodovia, mas agora o Ibama vem com uma ‘historinha infame’ de dizer que vai trazer impacto ambiental. Claro que não vai. A rodovia já existe há mais de 40 anos e somente agora, depois desse tempo todo é que vai trazer algum impacto ambiental? Somente porque as máquinas trabalham para a revitalização? Nós não vamos permitir que haja esse embargo, vamos lutar de Norte a Sul para que essa liberação aconteça”, ressaltou Francisco.

O movimento já ganhou adesão dos municípios de Humaitá, Manicoré, Apuí, além dos estados de Rondônia e Roraima. Os integrantes do manifesto prometem levar as reivindicações quanto a liberação da B-319 até Brasília (DF). “Hoje quem pede a liberação são os empresários que sabem da importância da estrada, sobretudo, para escoar a produção e fazer o transporte de produtos para o restante do País. Se a BR estiver trafegável vamos baratear nossas exportações e importações que serão feitas por carretas”, pontuou.

Criada em 1970, a BR-319 que liga Manaus/Humaitá/Porto Velho ficou por mais de 20 anos intrafegável devido a falta de manutenção.

 

Por Mairkon Castro

1 Comment

1 Comment

  1. guilherme

    20 de outubro de 2015 at 12:02

    Desculpe amigos do EM TEMPO. Esta matéria tem algumas falhas: o empresário sr. Francisco Araújo não é coordenador do encontro, o empresário Francisco Araújo se intitulou nesta notícia sem o nosso conhecimento. Este encontro não foi só com a participação de empresários, o encontro foi com a participação de pessoas simples e anônimas de várias classes sociais que exigem a conclusão e o direito de ir e vir nesta importante rodovia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir