Sem categoria

Mototaxistas protestam por ausência de documento para licitação; manifestação afeta trânsito

O protesto teve início por volta de 8h,na avenida Belmiro Vianez - foto: Diego Janatã

O protesto teve início por volta de 8h,na avenida Belmiro Vianez – foto: Diego Janatã

Um grupo de aproximadamente 500 mototaxistas legalizados realiza uma manifestação na manhã desta quinta-feira (16) para cobrar do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM) um documento que vem sendo exigido na segunda licitação para concessão do serviço e que até o momento não foi emitido pelo órgão.

O protesto teve início por volta de 8h,na avenida Belmiro Vianez, (Alameda do Samba), localizado na Zona Oeste, e seguiu pela avenida Mario Ypiranga, Zona centro Sul em direção á sede do órgão.

Por conta do ato, o trânsito ficou bastante complicado no local, sendo necessária a intervenção de agentes de trânsito.

De lá, os trabalhadores foram até a sede da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), situada também na Zona Centro-Sul, para reclamar o retorno da segunda licitação que foi suspensa devido ao não repasse da relação de participantes da licitação habilitados que será expedido pelo Detran-AM.

O presidente da Federação dos Mototaxistas de Estado do Amazonas (Femotaxi-AM), Miguel Alves, afirmou que uma das exigências da Prefeitura de Manaus na segunda licitação é que todos os condutores tivessem pelo menos dois anos de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria ‘A’.

Na ocasião, o mototaxista ressaltou que a Defensoria Pública solicitou da SMTU e do Detran-AM a lista que comprova a habilitação dos concorrentes da segunda licitação.
Segundo Miguel, devido à demora na emissão do documento, que só pode ser feito pelo Detran-AM, a Defensoria Pública decidiu suspender a nova licitação enquanto a relação não fosse entregue ao órgão.

“Já tentamos várias vezes uma conversa com o presidente do órgão, Leonel Feitosa, para que ele pudesse fazer de uma forma ordeira esse processo. Não queríamos que chegasse a esse ponto, mas infelizmente ele virou as costas para essa situação e quem acaba sendo prejudicado somos nós”, reclamou.

Por Gerson Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir