Dia a dia

Motoristas de caminhões-guincho bloqueiam a Torquato Tapajós e pedem liberação da faixa azul

Os manifestantes reivindicam a liberação da faixa azul e a retomada do ponto onde costumavam prestar serviços - foto: Raphael Koala

Os manifestantes reivindicam a liberação da faixa azul e a retomada do ponto onde costumavam prestar serviços – foto: Raphael Koala

Aproximadamente 40 motoristas de caminhões-guincho se reuniram, na manhã desta sexta-feira (4), para bloquear a avenida Torquato Tapajós (sentido bairro-centro), na altura da Frigelo, bairro Flores, Zona Centro-Sul, em prol da liberação da faixa-azul para trafegarem enquanto prestam serviço nas ruas de Manaus. O ato, que teve início às 9h30, se estendeu até às 13h.

Na ação, os manifestantes pediram que a prefeitura autorizasse a liberação da faixa azul para que, assim, eles possam transitar sem obstruir o fluxo de tráfego enquanto estiverem prestando serviço.

Além da liberação da faixa, o grupo também contestou a decisão do órgão executivo em relação à retirada do ponto – situado em frente à empresa Frigelo, próximo à antiga sede da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) – onde funcionava a realização do ofício.

Em contraponto, a prefeitura alegou que o prédio, extraído há seis meses, foi retirado devido ao fato de causar poluição visual na avenida.

O ato, que teve início às 9h30, se estendeu até às 13h - foto: Raphael Koala

O ato, que teve início às 9h30, se estendeu até às 13h – foto: Raphael Koala

Um dos representantes da associação dos guincheiros, Gilmar Souza, 25, que há três anos executa esta profissão, relatou que, há dois anos, o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) havia permitido a permanência do grupo no local, colocando uma placa de sinalização. Porém, há quatro meses, o ponto foi retirado pela prefeitura.

“Tudo o que a gente está pedindo é que, além da autorização para trafegar na faixa azul, a prefeitura também conceda de volta a liberação do nosso ponto de trabalho”, explicou o representante.

Ainda conforme Souza, a liberação da faixa azul vai servir como um bem maior, para que não haja obstrução da via, consequentemente, atrapalhando o trânsito em geral. “Além de facilitar o nosso trabalho, também vai servir para amenizar o fluxo e o estresse de quem costuma trafegar na avenida”, ressaltou.

A equipe de reportagem do EM TEMPO Online entrou em contato com a assessoria do Instituto de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) para saber qual o posicionamento tomado diante de tal circunstância. Porém, até o momento desta postagem, não obteve resposta.

Por Narel Desiree

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir