Cultura

Morre no Rio o músico Severino Filho, do grupo de bossa nova Os Cariocas

Pai da atriz Lúcia Veríssimo, Severino era cantor, instrumentista e arranjador - foto: divulgação

Pai da atriz Lúcia Veríssimo, Severino era cantor, instrumentista e arranjador – foto: divulgação

Um dos fundadores da banda de bossa nova Os Cariocas, o músico Severino Filho morreu na manhã desta terça-feira (1º), no Rio, aos 88 anos.

Ele estava internado desde o dia 18 de janeiro, com um quadro de trombose pulmonar, no Hospital Quinta D’Or, em São Cristóvão, zona norte da capital fluminense. O músico morreu após sofrer uma parada cardiorrespiratória

Pai da atriz Lúcia Veríssimo, Severino era cantor, instrumentista e arranjador.

Formou em 1942 com o irmão mais velho, Ismael Netto, o grupo Os Cariocas, um dos mais antigos do país e, ainda hoje, importante expoente da bossa nova.

Também integravam o conjunto, na primeira formação, colegas do bairro da Tijuca: Emanuel Furtado, o Badeco, Waldir Viviani e Jorge Quartarone, o Quartera.

A banda começou com pequenas apresentações no bairro e ganhou as rádios ainda na década de 1940.

Em 1962, participou, ao lado de Tom Jobim, Vinicius de Moraes e João Gilberto, do show “O Encontro”, em que foram apresentadas pela primeira vez algumas das canções mais clássicas da música brasileira, entre elas “Samba do Avião”, “Samba de uma nota só”, “Só danço samba”, “Corcovado”, “A benção” e “Garota de Ipanema”.

O conjunto chegou a ficar separado por 21 anos entre as décadas de 1960 e 80, mas retomou as apresentações.

O velório acontece na tarde desta terça, no teatro Carlos Gomes, centro do Rio. O corpo será cremado no crematório São Francisco de Paula, no bairro do Catumbi.

O músico, e sua trajetória com Os Cariocas, é tema de um documentário dirigido pela filha Lúcia, que será lançado ainda em 2016.

Por Follhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir