País

Morre jornalista Luiz Antônio Novaes, o Mineiro, aos 56

Jornalista com 30 anos de carreira e passagem pelos principais veículos de imprensa do país, Luiz Antônio Novaes, o Mineiro, morreu nesta terça-feira (9), aos 56 anos, no Rio.

Colunista do jornal “O Globo”, ele estava internado havia duas semanas na clínica São Vicente, na Gávea, com pancreatite aguda. A inflamação levou a uma falência múltipla de órgãos.

Nascido em Alfenas (MG), Mineiro formou-se em jornalismo na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (USP) e começou a carreira como repórter na revista “Veja”, em 1986.

Passou pelas Redações da Folha de S.Paulo e da revista “IstoÉ” antes de ir para o jornal “O Globo” em 1995, na sucursal de Brasília, onde chegou a Secretário de Redação.

No jornal carioca, foi editor de política no Rio e, posteriormente, editor da Primeira Página -nesta função, fez parte da equipe que ganhou o Prêmio Esso, láurea principal do jornalismo nacional, em 2003. Também chefiou a sucursal de São Paulo do jornal carioca em 2014 e 2015.

Atualmente assinava o Blog do Mineiro e a coluna Conexão São Paulo.

“O Mineiro reunia algumas coisas singulares que vão fazer falta. Ele era extremamente competente, bem humorado, contagiava a Redação com humor, ironia e delicadeza”, disse Paulo Motta, editor-executivo de “O Globo”.

“Ele tinha uma elegância incrível na relação com pessoas, inclusive seus subordinados. Era de uma calma enorme, mesmo nas horas mais tensas, sempre procurando um olhar diferente para o jornalismo”, afirmou Motta.

Em colaboração com colegas, Mineiro escreveu dois livros sobre ex-presidentes do país: “Todos os Sócios do Presidente” (1992), sobre Fernando Collor, e “Como Fernando Henrique foi Eleito Presidente” (1994). Preparava há cerca de um ano um livro sobre a história do PT.

Mineiro era casado com Mara Bergamaschi -com quem assina o blog e a coluna semanal em “O Globo”- e tinha dois filhos, Barbara e Álvaro.

Seu velório está previsto para esta quarta-feira (10), a partir das 9h, na capela 8 do Memorial do Carmo, no Caju, zona norte do Rio. A cremação será às 16h.

Poe Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir