Dia a dia

Morre, aos 84 anos, o empresário Joaquim Margarido, um dos fundadores da Rede Amazônica

Margarido teve atuação marcante nos movimentos de formação de casais da Igreja Católica – foto: reprodução/arquivo Rede Amazônica

Margarido teve atuação marcante nos movimentos de formação de casais da Igreja Católica – foto: reprodução/arquivo Rede Amazônica

Morreu na madrugada desta quarta-feira (5), em Manaus, o empresário Joaquim Margarido, 84, um dos fundadores da Rede Amazônica de Rádio e Televisão. O falecimento ocorreu por volta de 3h, segundo nota oficial do grupo.

Ainda segundo a nota, Joaquim Margarido nasceu no Rio de Janeiro em 1932. Homem de mídia, uniu-se a Phelippe Daou e Milton Cordeiro para montar o que iria a ser a maior rede de comunicação do norte do Brasil: a Rede Amazônica de Rádio e Televisão, em 1º de Setembro de 1972.

No início, foi o responsável pela negociação, em São Paulo, da grade de programação da emissora, que incluía, filmes, desenhos e seriados. Mudou-se para Manaus em 1974, época da expansão da Rede Amazônica.

Margarido também teve atuação marcante nos movimentos de formação de casais da Igreja Católica e participou da organização do congresso eucarístico que culminou com a vinda do papa João Paulo II a Manaus na década de 80.
O empresário Joaquim Margarido e deixa a esposa, Déa Ribeiro Margarido, os três filhos, Linimar, Carlos Alberto e Luís Margarido, quatro netos e cinco bisnetos.

O velório será na funerária Almir Neves, da rua Joaquim Nabuco, no Centro de Manaus.

O Grupo Raman Neves de Comunicação (GRN) solidariza-se com a família, amigos e funcionários pela perda.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir