Política

Moro nega acesso de Dirceu à delação de Pascowitch

Titular das ações penais da Operação Lava Jato, o juiz Sergio Moro rejeitou pedido da defesa do ex-ministro José Dirceu para ter acesso ao conteúdo da delação premiada do lobista Milton Pascowitch.

“O acordo e os termos dos depoimentos prestados por Milton Pascowitch ainda estão sob sigilo, indispensável no momento para a eficácia das diligências investigativas em curso a partir dele”, escreveu o juiz em trecho do despacho do último dia 3, mas só tornado público nesta segunda (6).

Os advogados do ex-ministro invocaram “a condição de investigado” do petista e o “inegável interesse processual” em acessar os depoimentos de Pascowitch para preparar a defesa do ex-ministro.

Moro afirma que a defesa terá acesso ao conteúdo da delação após o oferecimento da denúncia pelo Ministério Público Federal.

A Folha de S.Paulo revelou na semana passada, Dirceu foi descrito no testemunho de Pascowitch como uma espécie de “padrinho” dos interesses da empreiteira Engevix na Petrobras.

Em troca, o ex-ministro passou a receber pagamentos –como os R$ 1,4 milhão pagos pela empresa de Pascowitch à JD Consultoria, firma do petista– e favores, como o pagamento de uma arquiteta que executou uma reforma em imóvel de parente dele.

 

Por Folha Press

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir