Dia a dia

Moradores protestam por falta de transporte escolar, no Careiro Castanho

Estudantes chegaram a fechar parte da rodovia para reivindicar o transporte - foto: divulgação

Estudantes e moradores chegaram a fechar parte da BR-319 para reivindicar o direito do transporte escolar – foto: divulgação

Moradores de diversos ramais do município do Careiro Castanho (a 83 quilômetros de Manaus), realizaram um protesto, na manhã de ontem, na BR-319, para protestar contra a falta de combustível para o transporte escolar e a falta de pagamento dos motoristas que dirigem os veículos.

De acordo com um morador, Jackson Schneider, 43, devido a esse problema, os alunos não frequentam a escola há 70 dias. “As crianças estão sendo prejudicas, pelo menos cinco comunidades estão protestando porque não aguentam mais. O prefeito Hamilton Villar promete que vai resolver, mas nada acontece”, disse.

Segundo Jackson, os trabalhadores também não foram convocados pela prefeitura para discutirem os salários que estão atrasados. “O nosso contato com os condutores é diário e sabemos que não houve conversas, que não houve propostas e que os salários continuam atrasados. Queremos uma definição o quanto antes, porque nossos filhos não podem ser prejudicados com a irresponsabilidade do prefeito”, reclamou.

Conforme um outro morador, que preferiu não se identificar, o prefeito Hamilton Villar prometeu que iria distribuir combustível para que os veículos voltassem a realizar o transporte escolar dos alunos ainda esta semana, mas até ontem, nada foi repassado. Nem mesmo informações sobre o salário dos motoristas.  “Não dá mais para ficar calado, temos que manifestar nossa insatisfação para que nenhuma criança seja mais prejudicada”, comentou.

Em contato com o representante da prefeitura do município do Careiro Castanho em Manaus, Jocimar Trindade, pelo telefone 94**-**12, o mesmo se comprometeu a passar uma resposta sobre o caso, porém até o fechamento desta edição ele não retornou.

 

Da redação

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir