Dia a dia

Moradores encontram corpo de homem baleado no Tarumã

O corpo foi encontrado na tarde desta quarta-feira - foto: Josemar Antunes

O corpo foi encontrado na tarde desta quarta-feira – foto: Josemar Antunes

O corpo de um homem, até o momento identificado pela polícia como Geymes Batista Maia, 39, foi encontrado com várias perfurações de tiros, por moradores da área, nesta quarta-feira (15), por volta das 14h30, na rua Ipanema, condomínio Barra do Cetur, próximo à Escola Municipal Professora Francisca Campos Corrêa, bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus.

A ocorrência foi atendida por policiais militares da 20ª Companhia Interativa de Polícia (Cicom) do Comando de Policiamento de Área (CPA) Oeste, sob o comando do segundo-tenente Vitor Moraes.

Segundo o policial militar, moradores informaram que chegaram a presenciar dois veículos de modelo Palio e S-10, ambas na cor prata, placas não identificadas por volta das 14h30. Em seguida, a vizinhança escutou vários tiros.

“Após escutarem os tiros, os moradores se esconderam em suas casas com medo. Poucos minutos encontraram o homem morto”, explicou o tenente.

Os investigadores e peritos recolheram vários documentos com a vítima, como a identidade de uma mulher.

De acordo com o perito criminal do Departamento de Polícia Técnico-Científico (DPTC), a vítima foi alvejada com sete tiros pelo corpo, sendo nas costas, nádegas, coxa, braço esquerdo e a maioria na cabeça.

Conforme o perito, sete cápsulas de PT.40 deflagradas foram encontradas junto ao corpo da vítima, além de um projétil retirado do chão. Todo o material recolhido na cena do crime será periciado pelo Instituto de Criminalística (IC).

Para os investigadores da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o crime  tem características de execução e pode estar relacionado a acertos de contas motivados por dívidas no tráfico de drogas. Imagens de circuito de segurança dos imóveis da localidade serão usadas para ajudar as investigações da Especializada.

O corpo da vítima foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) para exames de necropsia e posteriormente para identificação de familiares.

Em consulta ao site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), Geymes Batista Maia tem passagem pela polícia por crime de falsificação de documento público, em fevereiro do ano passado.

Durante as investigações de polícia, familiares foram contactados e reconheceram no IML, o corpo da vítima como sendo de David Campos da Silva, 37.

Após o crime, policiais civis prenderam Rodrigo Martins Rubem, 27, no bairro Alvorada, suspeito no envolvimento no assassinato.

Por Josemar Antunes

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir